Ativistas lançam o Kama Surra em protesto à violência policial

O objetivo dos ativistas é chamar a atenção à violência policial que acomete as manifestações recentes no Brasil

930 0

O objetivo é chamar a atenção à violência policial que acomete as manifestações recentes no Brasil

Por Marcelo Hailer

Pode ser que você já tenha esbarrado com alguns destes desenhos nas ruas da sua cidade, onde um policial e um ativista imitam posições do clássico Kama Sutra, mas neste caso, é o Kama Surra, projeto desenvolvido por Gabriel Morais, Renato Botelho e Bruno Pereira. E o ilustrador do projeto é o Botelho, que fez um ótimo trabalho de arte.

À Fórum eles contaram que o projeto surgiu após presenciarem o excesso de violência policial em “diversas manifestações”, com as de São Paulo e Rio de Janeiro. Os ativistas do Kama Surra disseram que “o intuito do projeto é aumentar a conscientização das pessoas sobre esse grave problema que estamos presenciando nas manifestações de rua. A violência policial vista nessas manifestações é um ato ilegal. Então decidimos fazer algo a respeito, criando uma nova abordagem para esse velho problema social brasileiro”.

O coletivo também faz uma avaliação das recentes prisões contra ativistas das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. “Acreditamos que em alguns casos – talvez a maioria deles – as prisões foram feitas na ilegalidade. Porque todo cidadão tem direito de se manifestar e expressar suas convicções, mas o governo/ polícia usa a força para coibir movimentos pacíficos e dá no que dá”, criticam os autores do Kama Surra.

E se você quiser espalhar a ideia do Kama Surra na sua cidade, basta entrar no site e baixar os stickers. Além disso, há um guia prático de como colá-los em muros, postes e outros locais de interesse público.

surra 2



No artigo

x