Manifestantes permanecem em prédios públicos em BH

Ocupações começaram na última quarta-feira (2); reunião de negociação será em 17 de julho   Por Lidyane Ponciano ...

266 0

Ocupações começaram na última quarta-feira (2); reunião de negociação será em 17 de julho  

Por Lidyane Ponciano 

As ocupações em prédios públicos e em frente à prefeitura de Belo Horizonte acontece a mais de 50 horas. Moradores de ocupações urbanas da capital mineira de outras cidades da Região Metropolitana permanecem acampados até que a prefeitura municipal abra um canal de negociação.

Ontem, 03/07, às 23h10, o prédio da Advocacia Geral do Estado (AGE) foi desocupada após o movimento ter conquistado reunião com o governo estadual por meio da Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS). O secretário da SEDS, Rômulo Ferraz, convocou formalmente uma reunião de negociação para o dia 17 de julho. Foram convidados a participar Governo Federal (Ministério das Cidades, Secretaria Geral da Presidência), Ministério Público área de Direitos Humanos, Defensoria Pública área de direitos Humanos, TJMG, CNJ, Movimentos Sociais (CPT, MLB, Brigadas Populares), representantes das ocupações urbanas.

O assessor da Comissão Pastoral da Terra, Frei Gilvander Luís Moreira, que acompanha o ato e as negociações desde o início, disse que o secretário assumiu o compromisso de que até o dia 17 os moradores não serão despejados das ocupações. “Diante da sensatez do Dr. Rômulo pela atitude que primamos, o diálogo e a negociação, liberamos o prédio da AGE”, declarou Frei Gilvander. Contudo, o prédio da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel) e a porta da Prefeitura de BH, na Av. Afonso Pena, continuarão ocupados por tempo indeterminado.

O juiz titular da Vara da Fazenda Pública Municipal, Magid Nauef Láuar, recebeu pedido de reintegração de posse da Urbel, mas ainda não se manifestou. Ontem, 03/07, ele participou de duas reuniões com os movimentos. A primeira, na parte da manhã, durou 03 horas e no período da tarde uma tentativa de negociação infrutífera com o diretor da Urbel, Coronel Genedempsy Bicalho,  com duas promotoras de Justiça e uma defensora pública.

Hoje, 04/07, o juiz retornará no final da manhã para a ocupação da Urbel na tentativa de fazer negociação com governo municipal.



No artigo

x