Jogador brasileiro é convocado pelo exército da Ucrânia

“Se eu tiver que ir para o exército, nem sei o que faria. A única coisa que posso fazer bem é jogar futebol”, disse Edmar Lacerda Por Redação...

925 1

“Se eu tiver que ir para o exército, nem sei o que faria. A única coisa que posso fazer bem é jogar futebol”, disse Edmar Lacerda

Por Redação

O atacante brasileiro Edmar de Lacerda, do Metalist Kharkiv, foi convocado para se apresentar ao exército da Ucrânia. O jogador de 34 anos atua no futebol do país desde 2002, é casado com uma ucraniana e em 2011 se naturalizou, chegando até mesmo a defender a seleção do país. Lacerda até mesmo incorporou um sobrenome de origem local: Halowskyj.

Há quase meia centena de jogadores brasileiros na Ucrânia, entre estes inúmeros brasileiros. A Ucrânia há um bom tempo tem sido um país de destino para inúmeros jogadores brasileiros. Atualmente, no mesmo time de Lacerda, estão Diego Souza e Rodrigo Moledo.

O Kharkiv é um time do leste da Ucrânia, o que significa que eles atuam em uma região pró-Rússia, a Carcóvia, que é a segunda maior cidade do país. O Shakthar Donetsk, que conta com ainda mais brasileiros, é um time da cidade separatista de Donetsk, também pró-Rússia. São eles Wellington Nem, Fernando, Taison, Ilsinho, Marlos, Bernard e Luiz Adriano, que já reapresentaram ao time após as férias; os outros cinco se recusaram a retornar ao país: Alex Teixeira, Fred, Dentinho, Douglas Costa e Ismaily.

Lacerda não esperava por essa situação e se disse surpreso. “Não esperava isso. Me surpreendeu muito esta convocação [para se juntar ao exército], já que não esperava isso. Quando vi nem sabia o que fazer”, comentou o brasileiro ao site Sport, da Ucrânia. “Se eu tiver que ir para o exército, nem sei o que faria. A única coisa que posso fazer bem é jogar futebol”, disse o jogador.

Nascido em Mogi das Cruzes, interior de São Paulo, Lacerda já atuou pelo Paulista de Jundiaí e Internacional antes de se transferir para a Ucrânia em 2002. Após cinco temporadas no Tavriya Simferopol-UCR, Edmar passou ao Metalist Kharkiv, que defende desde 2007.



No artigo

1 comment

  1. VICTOR QUESADA RODRIGUES Responder

    Olha a mancada aí moçada :

    “”Há quase meia centena de jogadores brasileiros na Ucrânia, entre estes inúmeros brasileiros.””
    Um abraço !


x