“É um massacre”, diz Dilma sobre situação na Faixa de Gaza

Em sabatina realizada pelo UOL, presidenta lamentou as declarações do porta-voz de Israel

407 1

Em sabatina realizada pelo UOL, presidenta lamentou as declarações do porta-voz de Israel

Por Redação

Em sabatina realizada hoje (28) pelo UOL, Folha de São Paulo e SBT, a presidenta e candidata à reeleição Dilma Rousseff falou sobre os bombardeios de Israel a Gaza. “Não acho que é genocídio, mas acho que é um massacre. Tem uma ação desproporcional”, declarou a presidenta, que também analisou as reações do porta-voz do governo de Israel, que chamou o Brasil de “insignificante” e “anão diplomático”.

“Lamento as palavras do porta-voz, pois as palavras produzem um clima muito ruim, deveríamos ter cuidado com as palavras”, ponderou. Os ataques israelenses a Gaza tiveram início há três semanas e já vitimaram 1.030 palestinos, entre eles mulheres e crianças. Apesar do clima tenso entre Brasil e Israel, Dilma Rousseff negou que haja uma crise diplomática e disse que o Brasil defende a criação do Estado para Israel e um Estado para Palestina.

A presidenta também elogiou a decisão do Conselho de Segurança da ONU, que aprovou um pedido de cessar-fogo. “A decisão da ONU de exigir um cessar-fogo imediato é muito bem-vinda, pois é uma situação que não dá para continuar”, avaliou.



No artigo

1 comment

  1. Getulio Rodrigues Moutinho Responder

    È isso mesmo dilma rompa relaçoes com Israel,estamos vivendo sem eles 500 anos, podemos viver mais 2.000 anos mais!


x