73% dos policiais são favoráveis à desmilitarização da PM, aponta pesquisa

Pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas revela, também, que 93% dos servidores acreditam que a corrupção é o principal problema da corporação

1755 5

Pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas revela, também, que 93% dos servidores acreditam que a corrupção é o principal problema da corporação

Por Redação

Pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) revelou que 93,6% dos policiais militares acreditam que a corrupção compromete a eficiência do trabalho das corporações.

73,7% defendem a desvinculação da carreira com o exército, e quando o recorte é feito apenas aos policiais militares, este índice sobe para 76%. Fato que, de acordo com o estudo, significa que os servidores da PM são favoráveis à sua desmilitarização e que o Brasil precisa aprofundar o debate sobre o assunto.

Outro dado unânime entre os entrevistados foi a questão salarial: 99% consideram que ganham um salário baixo e 98% declararam que a formação e o treinamento são deficientes. 83% afirmaram que, em caso de morte de suspeitos, os policiais devem ser investigados, e outros 43% disseram que o agente deve ser inocentado. Por fim, 43,2% acreditam que o policial que mata um criminoso deve ser premiado.

A pesquisa foi realizada entre os dias 30 de junho e 18 de julho com integrantes das polícias Militar, Civil, Federal, Rodoviária Federal e também do Corpo de Bombeiros. Um questionário foi enviado a 463.790 policiais e foi respondido por 21,1 mil agentes de segurança de todo o país.

Foto: Reprodução



No artigo

5 comments

  1. Amarildo Silva dos Santos Responder

    ” 83% afirmaram que, em caso de morte de suspeitos, os policiais devem ser investigados, e outros 43% disseram que o agente deve ser inocentado. Por fim, 43,2% acreditam que o policial que mata um criminoso deve ser premiado.”
    83+43=126???

  2. Marcone Responder

    O militarismo é um mecanismo antigo de dominação. Persas, Espartanos, Vikings, Gregos, Romanos, Egípcios etc, civilizações antigas, de todas as partes do globo, utilizavam deste sistema arcaico para dominar mentes sem conteúdo ideológico, e os forçavam a ser peões em seus jogos de dominação de seres humanos, chega a ser um absurdo que este DINOSSAURO, sobreviva aos tempos da informação.

  3. Valquíria Responder

    Realmente, é tenebroso pensar num policial, civilzão, num feriado ou fds, tendo que enfrentar o crime. Preparado, intelectual e fisicamente, ciente da sua postura de Agente Público, questionador e dimensionador da sua atuação. É uma verdadeira utopia. Aliás, para uma sociedade de porcos, o chiqueiro aí servido está de bom tamanho e bem apropriado, né? Viva a ES-TU-PI-DEZ e a IG-NO-RÂN-CI-A reinantes! Ah, e não mexam no meu precioso ‘Regulamento’, hein!

  4. Wagneriano Responder

    Infelizmente quando se fala de Corrupção isto é um mal que esta no coração de muitos homens que independente de profissão ou salario continuara existindo até o fim dos tempos.Não é profissão ou salario que faz um homem ser corrupto e sim oque ele carrega dentro de si e os exemplos em sua formação
    Necessário é melhorar nossas leis fazendo aplicando aos crimes de corrupção uma pena dura e ainda devolução do que adquirido assim acredito que diminuiremos a corrupção e que também os eleitores passem a cumprir também seu papel na sociedade de ficais do dinheiro publico.

  5. Mateus Responder

    Desmilitarização é uma faca de dois gumes, a esquerda deseja controlar as policias através dos sindicatos, porem o militarismo e duas policias separadas também é um modelo atrasado, sobre a violência ela vai continuar pois é reflexo da sociedade, polícia violenta existe em sociedades violentas.


x