Departamento de Estado dos EUA proíbe a entrada de chavistas no país

Presidente Barack Obama se opõe a medida e acredita que ela fortalece o discurso "anti-imperialismo americano"

811 1

Presidente Barack Obama se opõe à medida e acredita que ela fortalece o discurso do “anti-imperialismo americano”

Por Redação

O Departamento de Estado dos Estados Unidos informou, na manhã desta quarta-feira (30), que negará vistos a integrantes do governo de Nicolás Maduro que tenham participado da repressão a protestos realizados no começo deste ano.

O anúncio é realizado no momento em que o Congresso dos EUA estuda sanções mais pesadas contra o governo venezuelano. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se declarou contra tal medida, pois, em sua leitura, ela fortalece o discurso “anti-imperialismo americano”.

Em nota, o Departamento de Estado declarou que a proibição é uma ação “restrita” e que visa “responsabilizar indivíduos que cometem atos de violação dos Direitos Humanos”. Não foram divulgados os nomes dos venezuelanos cuja entrada nos EUA foi vetada.

Foto de capa: pdt.org



No artigo

1 comment

  1. Eugenio Hansen. OFS Responder

    Paz e bem!
    Se ainda fosse decisao do legislativo
    ou do judiciário,
    mas o Departamento de Estado
    é Executivo;
    a chefe do Departamento
    foi nomeada pelo Obama.


x