“A operação de Israel vai continuar o tempo que for necessário”, diz Netanyahu

À imprensa, o primeiro-ministro de Israel disse que não negocia com o Hamas e que os ataques só vão parar quando o país se sentir seguro

369 1

À imprensa, o primeiro-ministro de Israel disse que não negocia com o Hamas e que os ataques só vão parar quando o país se sentir seguro

Por Redação

Em coletiva à imprensa, realizada neste sábado (2), na cidade de Telaviv, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse que os ataques à Faixa de Gaza não vão parar. “Prometemos, desde o início, o regresso à calma para os cidadãos de Israel, e continuaremos a agir até que tenhamos atingido esse objetivo”, disse Netanyahu.

O primeiro-ministro também disse que o objetivo da ação militar na Faixa de Gaza “levará tanto tempo quanto necessário e utilizaremos toda a força exigida. A operação continua. O exército continua a atuar com todas as suas forças para levar a bom termos as suas missões, o regresso à calma, a segurança para os cidadãos de Israel, apenas provocando danos à infraestrutura terrorista”, declarou.

A ação militar de Israel na Faixa de Gaza teve início no dia 8 de julho e causou a morte de mais de 1,6 mil palestinos, entre os quais, cerca de 296 crianças e adolescentes, de acordo com dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Um encontro com a diplomacia dos EUA e do Egito está marcado para esta segunda-feira, no Cairo, mas o governo israelense já avisou que não vai enviar representantes e que não negocia com o Hamas.



No artigo

1 comment

  1. Franco Responder

    Colocam armas em escolas, Israel destrói a escola e todos choram e culpam Israel, impressionante covardes são iguais no mundo inteiro.


x