Marina Silva estreia na TV como herdeira dos ideais de Eduardo Campos

No programa do PT, Lula declarou que parte da imprensa esconde as realizações do governo Dilma

388 0

No programa do PT, Lula declarou que parte da imprensa esconde as realizações do governo Dilma

Por Marcelo Hailer

Em sua estreia na TV, Marina Silva se colocou como a herdeira dos ideais de Eduardo Campos, mas o programa se limitou a uma nova homenagem ao candidato morto.

No programa do PT, Lula declarou que a imprensa esconde os feitos do governo Dilma e que a “verdade vai vencer a mentira”.

Os tucanos reprisaram o programa, enquanto Luciana Genro discursou sobre o legado das manifestações de junho e a ânsia de mudança que o povo brasileiro necessita.

Zé Maria, do PSTU, defendeu a estatização das empresas que demitirem trabalhadores.

Marina Silva – Partido Socialista Brasileiro (PSB)

A estreia de Marina Silva no horário eleitoral não teve muita novidade, visto que foi ao ar o vídeo em que aparece lendo a carta de compromisso dela com o PSB.

Enquanto Marina surge lendo a carta, imagens da carreata do corpo de Eduardo Campos trafegando pelas ruas de Recife, no dia de seu sepultamento, surgem na tela.

Portanto, não muda muito. O programa confirma Marina Silva, mas não trouxe conteúdo político, apenas fez mais uma homenagem, agora na voz da candidata que foi confirmada na noite desta quarta-feira (21).

Dilma Rousseff – Partido dos Trabalhadores (PT)

O segundo programa de Dilma Rousseff focou na política voltada para hidrelétricas, infraestrutura e energia.

O programa também destacou o investimento de R$ 1,3 trilhão de reais que será feito na educação a partir da exploração do pré-sal.

Provavelmente, o momento mais polêmico ficou por conta do ex-presidente Lula, que, falando diretamente com o telespectador, garantiu que esse deve estar surpreso com o “tanto de coisa” que Dilma fez e ele não sabia.

Posteriormente, disse que “certa imprensa” só sabe falar mal e esconder as realizações do governo federal. E finalizou afirmando que, nesta eleição, “a verdade vai vencer a mentira”.

Zé Maria – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados (PSTU)

O segundo programa do PSTU foi destinado à questão das montadoras, que, segundo o partido, destinou mais de R$ 30 bilhões para o exterior e provocou demissões.

O candidato Zé Maria defendeu que as indústrias parem de remeter dólares para o exterior.

Também defendeu a redução da jornada de trabalho e a estatização das empresas que demitirem os trabalhadores.

Luciana Genro – Partido Socialismo e Liberdade (PSOL)

O segundo programa da candidata à presidência da República pelo PSOL novamente teve as manifestações de junho como mote.

Genro utilizou o jargão das manifestações, de que “não era apenas por 20 centavos”, em relação ao valor do aumento das passagens de ônibus. Disse que representantes da classe política ficaram com medo e que, como sempre, “prometeram e não cumpriram”.

Aécio Neves – Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)

A coligação tucana Muda Brasil reprisou o primeiro programa.



No artigo

x