Co-criador dos Simpsons liberta chinchilas que “virariam” casaco de pele

Unindo-se a organizações ativistas dos direitos dos animais, Sam Simon comprou fazenda criadora de chinchilas, evitando a morte de mais de 400 animais e pondo fim a uma era de torturas e maus-tratos Por Redação...

782 0

Unindo-se a organizações ativistas dos direitos dos animais, Sam Simon comprou fazenda criadora de chinchilas, evitando a morte de mais de 400 animais e pondo fim a uma era de torturas e maus-tratos

Por Redação

samsimon
(Reprodução)

Sam Simon, co-criador do desenho “Os Simpsons”, comprou uma fazenda no sul da Califórnia que criava chinchilas para matá-las e vender a pele para a fabricação de casacos. A compra foi parte de uma operação conjunta com grupos ativistas dos direitos dos animais, com o objetivo de por fim a uma das maiores fazendas criadoras de chinchila do estado.

Com a compra, as 425 chinchilas foram removidas do local e estarão sob os cuidados da San Diego Humane Society, enquanto aguardam adoção. A organização recebeu de Simon uma doação de 100 mil dólares.

Aos 59 anos, Simon tem dedicado sua vida à causa animal, sendo um grande aliado de organizações como a Sea Shepherd e a mais famosa, PETA, que inclusive auxiliou na negociação da fazenda. A propriedade funcionava desde 1966 sob o pretexto de comercializar chinchilas apenas como animais de estimação. Porém, um investigador da PETA gravou a dona da fazenda com uma câmera secreta, confessando que matava chinchilas que “não serviam” como animais de estimação para vender a pele. O processo é descrito pela organização como um dos mais cruéis, utilizando de eletrocussão que imobiliza os animais, mas os deixa plenamente conscientes enquanto experimentam uma dor equivalente a um ataque cardíaco. Enquanto Simon caminhava por entre as gaiolas que prendiam as chinchilas, disse: “Esse é o seu último dia de abuso. Esse é o seu primeiro dia de liberdade”.

Assista ao vídeo do resgate abaixo.
Alerta: contém imagens de maus tratos aos animais



No artigo

x