Dono de jatinho foi beneficiado por decreto de Eduardo Campos, aponta Polícia Federal

Ato ampliou incentivos fiscais da empresa de Apolo Santana Vieira, reú em processo de sonegação fiscal na compra de pneus importados via porto de Suape

627 0

Ato ampliou incentivos fiscais da empresa de Apolo Santana Vieira,  reú em processo de sonegação fiscal na compra de pneus importados via porto de Suape

Por Redação

Investigação da Polícia Federal (PF) descobriu que uma das empresas envolvidas na compra do jatinho utilizado pela campanha presidencial do PSB foi beneficiada por um decreto assinado por Eduardo Campos, então governador de Pernambuco, que ampliou incentivos fiscais e acabou com os limites para a empresa importar pneus. Os limites haviam sido impostos pela gestão anterior, do governador José Mendonça Filho.

Segundo levantamento da PF, o ato beneficiou empresa Bandeirantes Companhia de Pneus Ltda, que, à época do negócio, era denominada Bandeirantes Renovação Pneus. A Bandeirantes Companhia de Pneus Ltda está em nome de Apolo Santana Vieira, reú em processo de sonegação fiscal na compra de pneus importados via porto de Suape.

Santana Vieira teria comprado a aeronave com João Carlos Lyra de Melo Filho, que, em maio do ano passado, assinou contrato para a compra do jato e indicou as empresas Bandeirantes e BR Par para dividir as dívidas com a Cessna.

A investigação para apurar o que levou o avião à queda e a quem ele pertence foi requerida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).



No artigo

x