Para Jean Wyllys, Marina Silva “brincou com as esperanças de milhões de pessoas”

Em "nota de esclarecimento", candidata do PSB altera seu programa de governo em pontos relativos à questão LGBT. Entre as modificações, sai o apoio ao casamento civil igualitário e entra a expressão "união civil"

795 6

Em “nota de esclarecimento”, candidata do PSB altera seu programa de governo em pontos relativos à questão LGBT. Entre as modificações, sai o apoio ao casamento civil igualitário e entra a expressão “união civil”

Por Redação

A divulgação do programa de governo da candidata do PSB à presidência, Marina Silva, surpreendeu ao incluir em suas propostas pontos importantes para a comunidade LGBT. Entre eles estavam o apoio a “propostas em defesa do casamento civil igualitário”, articulação no Legislativo para a votação do PLC 122/06, que criminaliza a homofobia, e a eliminação de “obstáculos à adoção de crianças por casais homoafetivos”.

Mas se as proposições de Marina foram bem recebidas por muitos ativistas, causaram também indignação de pessoas como o pastor Silas Malafaia. Em seu perfil no Twitter, o religioso, que apoia o candidato do PSC Pastor Everaldo, criticou duramente Marina nesta sexta-feira (29). O programa de governo do partido de Marina é pior que o PT e o PSDB, no que tange aos direitos dos gays. Apóia descaradamente o casamento gay e pede, inclusive, a aprovação do extinto PLC 122, que, entre outras coisas, põe pastor na cadeia. É uma vergonha que prevê casamento, adoção de crianças e etc”, disse.

Em tom de cobrança, Malafaia pontuou: “Estou como muitos cristãos aguardando o posicionamento de Marina sobre o programa de governo do PSB de apoio a agenda do ativismo gay”. Coincidência ou não, hoje o PSB emitiu uma “nota de esclarecimento“, “corrigindo” aspectos de seu programa. Somente aqueles que dizem respeito, justamente, às questões LGBT.

Em razão de falha processual na editoração, a versão do Programa de Governo divulgada pela internet até então e a que consta em alguns exemplares impressos distribuídos aos veículos de comunicação incorporou uma redação do referido capítulo que não contempla a mediação entre os diversos pensamentos que se dispuseram a contribuir para sua formulação e os posicionamentos de Eduardo Campos e Marina Silva a respeito da definição de políticas para a população LGBT”, diz o texto.

Assim, a assertividade mostrada nas propostas foi substituída por colocações genéricas. O trecho que pregava a “defesa do casamento civil igualitário, com vistas à aprovação dos projetos de lei e da emenda constitucional em tramitação, que garantem o direito ao casamento igualitário na Constituição e no Código Civil” foi alterado, desparecendo o termo “casamento”. A nova versão ficou: “garantir os direitos oriundos da união civil entre pessoas do mesmo sexo”.

A reação de Jean Wyllys

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), que havia elogiado o programa de Marina, criticou a mudança do texto em sua página no Facebook. “Vocês já imaginaram um candidato presidencial dizendo que é contra o direito dos negros ao casamento civil, mas apoiaria uma ‘lei de união de negros’? A nova política da Marina é tão velha que lembra os argumentos dos racistas americanos de meados do século XX”, disse. “Contudo, o pior é que ela brincou com as esperanças de milhões de pessoas! E isso é cruel, Marina!”.

O parlamentar também atribuiu o novo posicionamento da ex-senadora à pressão pública exercida por Silas Malafaia. “Bastaram quatro tuites do pastor Malafaia para que, em apenas 24 horas, a candidata se esquecesse dos compromissos de ontem, anunciados em um ato público transmitido por televisão, e desmentisse seu próprio programa de governo, impresso em cores e divulgado pelas redes. Marina também retirou do programa o compromisso com a aprovação da lei João Nery, a elaboração de materiais didáticos sobre diversidade sexual, a criminalização da homofobia e da transfobia e outras propostas. Só deixou frases bonitas, mas deletou todas as propostas realmente importantes. E ela ainda nem se elegeu!”, contestou.

“O que esperar então dela se eleita presidenta quando a bancada fundamentalista, a bancada ruralista e outros grupos de pressão começarem a condicionar o apoio a seu governo? Tem políticos que renunciam a seus compromissos de campanha e descumprem suas promessas depois de eleitos. Marina já fez isso mais de um mês antes do primeiro turno. Que medo!”, disse o parlamentar.



No artigo

6 comments

  1. Ester Neves Responder

    Sabemos que a corrupção é um processo que começa com o financiamento da campanha eleitoral, por isso não querem uma reforma política que contribua para a consolidação da democracia, em nosso país. O que lhes interessa é poderem continuar fraudando a nossa democracia, enquanto a campanha eleitoral for paga a preço de ouro, pelos donos da grana.
    NOSSA DEMOCRACIA ESTÁ SENDO FRAUDADA PELO PODER ECONÔMICO…
    MARINA E SEUS COMPARSAS ESTÃO FORJANDO UMA GESTÃO FRAUDULENTA…
    COMPETE AOS QUE TEM CONSCIÊNCIA: REAGIR JÁ!!!
    DIGO A VOCÊ MARINA:
    – Marina você é uma fraude forjada pelos sonegadores corruptos.
    – Não satisfeita em apenas aceitar ser por elles financiada, você os aninha.
    – Marina isso é corrupção sistêmica!
    – Marina você é cúmplice de corruptos, portanto, CORRUPTA ÉS.
    Essa é a sua nova política?
    – O cristão verdadeiro não é corrupto, não pode se fazer representar por você.
    – A mim você não representa, EU SOU TRIGO. (Ester Neves – escritora evangélica)

  2. heliton Responder

    Deus ama a todos por igual Senhor Candidata tenho falado tão bem da senhora e agora o que farei com os meus pronunciamentos aos meus amigos, colegas e conhecidos ???? Senhora Candidata Marina Silva A Comunidade Gay merece respeito e apoio e não Homofobia, Sou evangelico e o que estou aprendendo é respeita e aceita. Ninguém pode julgar o outros pela aparência , Cor, Religião, Sexo ou time de futebol….

  3. Valquíria Responder

    No meio do caminho tinha uma Marina. Tinha uma Marina no meio do caminho. E agora Josaécin? . . . E agora Josaécin? Tinha uma Marina no meio do caminho. No meio do caminho tinha uma Marina. E agora Josaécin? . . . E agora Josaécin? O bicho pegou. A chapa esquentou. E agora Josaécin? . . . E agora Josaécin? A Marina virou. A boiada estourou. E agora Josaécin? . . . E agora Josaécin?

  4. Sandra Responder

    Não esquecemos que os candidatos dos partidos em geral representam a manutenção do poder político-econômico do nosso País. Os discursos permanecem os mesmos sem retirar A nem B. Qualquer um que for eleito irá se adaptar a ordem que vem de cima. Precisamos acordar para educar nossos cidadãos para a política e ensinar com verdade.

  5. elitan Fernando da silva Responder

    Minha gente marina é a melhor opção ela continuará dando apoio total aos direitos de homossexuais

  6. EDEVAL Responder

    NÓS e ELES,foram criados por pessoas que só pensam em dominar pessoas,
    somos todos iguais Esses dois pronomes são causadores de guerras.
    Quando usados para separar ideologias.


x