“O seguro-desemprego tem exageros”, diz Aécio Neves

Candidato tucano acredita no segundo turno e diz que Marina precisa mostrar consistência de suas propostas.

457 0

Candidato tucano acredita no segundo turno e diz que Marina precisa mostrar consistência de suas propostas

Por Redação

Em entrevista ao Jornal da Globo, ocorrida nesta quarta-feira (4), o candidato à presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, declarou que não teme ficar de fora do segundo turno. “Venho de uma terra que ensina que, em mineração e eleição, o resultado só vem depois da apuração. Eu continuo extremamente confiante no projeto que nós temos para o Brasil, porque é o melhor”, afirmou.

O candidato reconheceu, porém, que, com a entrada de Marina Silva (PSB), teve início uma nova eleição. “Nós temos uma segunda eleição, a verdade é essa. Até 30 dias atrás, tivemos uma eleição com Eduardo (Eduardo Campos, morto em acidente de avião em agosto) e com a tragédia que o abateu o quadro mudou, eu sou o primeiro a reconhecer isso. Mas continuo acreditando nas mesmas coisas que acreditava lá atrás: que é preciso ter um governo com qualidade, com coragem e que é preciso tomar as decisões certas. Nós estaremos no segundo turno”, declarou o candidato.

Questionado pelos jornalistas William Wack e Christiane Pelajo sobre o porquê de sua candidatura ter perdido a identificação popular, Neves falou de uma situação difícil, mas não conseguiu explicar a perda de votos para Marina Silva. “Reconheço que não temos uma situação confortável como tínhamos há 30 dias. O quadro mudou. A candidata é outra. O que é essencial nesse momento é nós reafirmarmos o nosso compromisso com o Brasil. O ano de 2015 e os anos vindouros serão anos difíceis e que não comportam improviso e mudança de posição ao sabor dos ventos”, analisou o tucano.

Em ataque direto a Marina Silva (PSB), Aécio Neves declarou que ela precisa mostrar a viabilidade das promessas de campanha. “A candidatura da Marina terá que mostrar a consistência das suas propostas e eu tenho dúvida exatamente sobre isso, sobre a capacidade que ela terá de implementar, no prazo que se propõe, o conjunto de medidas ou de bondades que apresenta à população brasileira”, disse.

Posteriormente, voltou a dizer que o seu projeto é o melhor para a “mudança” que a população deseja. “Nós temos o melhor projeto para que essa mudança, esse sentimento amplamente majoritário na sociedade brasileira, se confirme adiante”, prometeu.

Por fim, o candidato declarou que vai rever a política do seguro-desemprego. “Nós estamos debatendo intensamente como reorganizar o seguro-desemprego. Existem exageros sim, que têm que ser contidos. Vamos organizar melhor o seguro-desemprego, que é uma criação do PSDB, do então deputado José Serra (SP). Queremos identificar os exageros e corrigi-los, como queremos fazer em todo o governo, em todos os programas. Hoje, no Brasil, não há qualificação dos programas, seja nos sociais ou na condução econômica. Algumas políticas não trazem benefício algum, a não ser para o beneficiário”, finalizou.

Foto: Coligação Muda Brasil



No artigo

x