Pepe Mujica: “É preciso viver não apenas para existir, mas porque a vida é linda, apesar de tudo”

Sensação por onde passa, o presidente uruguaio discursou, na sede do governo do Rio Grande do Sul, contra as injustiças sociais e defendeu uma união ainda maior dos países da América Latina

957 0

Sensação por onde passa, o presidente uruguaio discursou, na sede do governo do Rio Grande do Sul, contra as injustiças sociais e defendeu uma união ainda maior dos países da América Latina

Por Vinicius Gomes

Presidente uruguaio esteve no local em que está sendo instalada a Cadeia Solidária do PET - Foto: Gustavo Gargioni/Especial Palácio Piratini
Presidente uruguaio esteve no local em que está sendo instalada a Cadeia Solidária do PET – Foto: Gustavo Gargioni/Especial Palácio Piratini

Em visita ao Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (10), o presidente do Uruguai, José “Pepe” Mujica, acompanhado do governador Tarso Genro (PT), fez um breve discurso no Palácio Piratini, sede do governo do estado. Após a assinatura do memorando de criação da Semana Cultural Rio Grande do Sul e Uruguai, Mujica subiu ao púlpito ao som de “Pepe querido, Rio Grande está contigo”.

Pepe iniciou sua fala recordando os tempos em que auxiliou exilados brasileiros no Uruguai, durante os anos de ditadura militar: “Ilustres gaúchos […] Quando chego a Porto Alegre, as lembranças me abraçam de tantos nomes que aqui já não estão […]Foram anos calorosos, de aventuras e compromisso”. O próprio Mujica acabou se tornando um preso político durante 13 anos, até o final da ditadura militar uruguaia.

Discursando sobre os desafios da geração atual no mundo, Pepe destacou que há ainda muito que se fazer para acabar com as desigualdades sociais: “Tiramos mais fotos, temos mais celulares, todavia temos a injustiça a nossa volta e entre nós, diferenças de classe, dores e imposições militares”.

Ao falar sobre a América Latina, o presidente uruguaio afirmou que o Brasil passou muito tempo olhando para si mesmo e, assim como os outros países sul-americanos, olhava para a Europa e EUA. “Era mais importante ir à Paris do que Buenos Aires ou Rio de Janeiro […] Vivemos dependentes do mundo desenvolvido”, disse Mujica.

No encerramento de sua fala, Pepe adotou um tom mais poético ao dizer que era “um milagre [ele] estar vivo”. “É preciso viver não apenas para existir, mas viver porque a vida é linda, apesar de tudo A vida é um milagre para cada um de nós. Então devemos defender a vida humana acima de tudo”, disse ele.

Encerrando ainda com “obrigado compatriotas”. O aplauso foi geral.

Foto de Capa: Reprodução Twitter



No artigo

x