Índia: jovem cria sutiã elétrico para proteger mulheres contra estupro

Junto de colegas engenheiros, a jovem de 22 anos desenvolveu a peça para evitar os abusos sexuais tão recorrentes nos país Por Redação...

790 0

Junto de colegas engenheiros, a jovem de 22 anos desenvolveu a peça para evitar os abusos sexuais tão recorrentes nos país

Por Redação

(Divulgação)
(Divulgação)

Nos últimos anos, a Índia ganhou a infeliz fama de ser um dos lugares mais perigosos para as mulheres por conta da violência sexual corriqueira contra elas. Alguns casos notórios que repercutiram pelo mundo todo envolveram o estupro coletivo seguido do assassinato de uma jovem estudante em Nova Délhi, em dezembro de 2012;  a sentença de ser uma indiana de 20 anos a ser estuprada por 12 homens sob ordem de um conselho comunitário e até mesmo um político indiano afirmando que as vítimas de estupro deveriam ser enforcadas.

A enorme irracionalidade nesses exemplos motivou Manisha Mohan, de 22 anos, estudante de engenharia aeronáutica  e mais dois colegas –Niladhri Basu Bal e Rimpi Tripathi, a criarem um sistema de defesa contra agressão sexual: um sutiã elétrico. Batizado de Equipamento de Controle da Sociedade, ou apenas SHE, a peça íntima é capaz de dar choques de 3.800 kw em qualquer um que tente apalpar os seios da mulher.

Além da enorme descarga elétrica contra o agressor – que conta com tecido de dupla camada que garante o isolamento elétrico para a usuária -, o inovador sutiã também é envia um SMS para algum parente ou polícia, indicando a localização exata da vítima através do GPS. Segundo informações oficiais do governo indiano, apenas em 2013, cerca de 309.546 crimes contra mulheres foram denunciados à polícia no ano passado.



No artigo

x