Profissionais de saúde cubanos reforçam luta contra o ebola na África

Cuba enviará 165 profissionais de saúde para apoiar o tratamento dos pacientes contaminados em Serra Leoa

300 0

Cuba enviará 165 profissionais de saúde para apoiar o tratamento dos pacientes contaminados em Serra Leoa

Por Adital

O atendimento ao ebola na África Ocidental ganhará o reforço da competência cubana em saúde. Cuba enviará 165 profissionais de saúde para apoiar o tratamento dos pacientes contaminados pelo vírus mortal. O apoio recém anunciando inclui médicos, enfermeiras/os, epidemiologistas/os, especialistas em controle de infecções, especialistas em cuidados intensivos e oficiais para a mobilização social, e se concentrará em Serra Leoa. A iniciativa é elogiada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Se vamos à guerra contra o ebola, necessitamos dos recursos para lutar”, afirmou Margaret Chan, diretora-geral da OMS. “Estou muito agradecida pela generosidade do governo cubano e desses profissionais da saúde, que farão sua parte para ajudar a conter a pior manifestação do ebola da história. Essa colaboração marcará uma diferença significativa em Serra Leoa”, assinalou.

O planejamento da resposta ao ebola da OMS destaca a necessidade de oferecer uma resposta em escala massiva em apoio aos países afetados. O compromisso do governo cubano é um exemplo do tipo de esforço internacional que se necessita para intensificar as atividades de resposta e para fortalecer as capacidades nacionais.

“Cuba é conhecida no mundo por sua capacidade de formar médicas/os e enfermeiras/os destacados/as, assim como por sua generosidade em ajudar a outros países em seu caminho rumo ao progresso”, acrescentou Chan.

Os profissionais da saúde cubanos serão enviados a Serra Leoa na primeira semana de outubro e ficarão lá por seis meses. Todos eles trabalharam antes na África.



No artigo

x