Hoje! #BrasilPerifa debate: Homofobia

O que falta para criminalizar de vez o crime de ódio motivado por homofobia no Brasil? Em cenário eleitoral, o debate torna-se ainda mais necessário e, para isso, o #BrasilPerifa desta quinta-feira (18) trás nomes importantes para discutir o tema; Confira!

487 0

O que falta para criminalizar de vez o crime de ódio motivado por homofobia no Brasil? Em cenário eleitoral, o debate torna-se ainda mais necessário e, para isso, o #BrasilPerifa desta quinta-feira (18) trás nomes importantes para discutir o tema; Confira! 

Por Redação

Nestes últimos dias presenciamos diversos crimes motivados por homofobia no país. O caso do jovem João Donati, assassinado com indícios de tortura em Goiás, mostra que, apesar de constantes discussões em torno do tema, é necessário criminalizar a homofobia, intensificar as políticas públicas LGBT e educar para o respeito.

No cenário eleitoral, o debate sobre a homofobia ganhou espaço entre os candidatos e as discussões políticas. Ao passo que Marina Silva (PSB) repele iniciativas para combate à homofobia, pautada por agentes conservadores como o pastor Silas Malafaia, opositor frenético ao movimento LGBT, a candidata petista Dilma Rousseff adota a criminalização da homofobia como proposta central de seu programa; e Aécio Neves (PSDB) surfa na onda do debate sem posicionamentos claros, dada sua afinidade com setores conservadores.

Este é um momento importante para discutirmos e garantirmos efetivamente as políticas de proteção aos direitos humanos, à livre orientação sexual e à vida. Está em jogo a liberdade de uma comunidade oprimida desde sempre e por isso é necessário informar e debater abertamente o tema.

O programa #BrasilPerifa desta semana convidou um belíssimo time para uma conversa franca e mais que necessária sobre a homofobia. Contaremos com a presença de Regina Facchini, antropóloga e integrante do Núcleo de Estudos de Gênero “Pagu”, Daniela Andrade, militante transfeminista, Marina Moreira, cineasta e coordenadora de comunicação da Agência de Redes Para Juventude, Linoca Souza, artista plástica que, por meio de suas obras critica o preconceito e traz mais cores à luta da comunidade LGBT, Rodrigo Ramos, professor e integrante do coletivo Diversitas UFF e Alessandro Melchior, coordenador de políticas LGBT da Prefeitura de São Paulo.

Estaremos ao vivo, a partir das 20h, com transmissão pelo SPressoSP (www.spressosp.com.br) e mediação de Marcelo Hailer e Ivan Longo (Revista Fórum). Você poderá participar com opiniões e perguntas pelas redes sociais com a hashtag #BrasilPerifa e no canal do SPressoBR no YouTube (www.youtube.com/spressobr).

Contamos com sua presença!



No artigo

x