Ministro do TSE determina volta do site “Muda Mais”

Após analisar argumentos da defesa, Herman Benjamin, do Tribunal Superior eleitoral, autoriza que página de apoio a Dilma possa funcionar novamente, mesmo contra a vontade de Marina Silva

420 0

Após analisar argumentos da defesa, Herman Benjamin, do Tribunal Superior eleitoral, autoriza que página de apoio a Dilma possa funcionar novamente, mesmo contra a vontade de Marina Silva

Por Redação

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Herman Benjamin, acatou o recurso apresentado por advogados do site “Muda Mais”, que apoia a candidatura da presidenta Dilma Rousseff (PT) à reeleição. A página havia sido retirada do ar a pedido da coligação de Marina Silva (PSB), que alegou que o site não estava devidamente registrado na Justiça Eleitoral. Porém, Benjamin reconsiderou sua decisão e nesta quinta-feira (18) determinou que o “Muda Mais” volte ao funcionamento normal.

Um dos argumentos dos apoiadores de Marina é de que a página estaria hospedada em servidor localizado no exterior, o que é proibido. No entanto, ficou comprovado que o servidor em questão fica na cidade de São Paulo. Outra acusação era de que o domínio estava associado a uma empresa, o que contraria a legislação. Quanto a isso, o presidente do PT Rui Falcão explicou que o domínio, na verdade, pertence ao partido e que a empresa Polis Propaganda e Marketing era utilizada apenas para registro, alimentação e criação de conteúdo.

A tentativa da coligação Unidos pelo Brasil de fechar o “Muda Mais” mobilizou militantes e simpatizantes petistas nas redes sociais, com a hashtag #MarinaCensura. E, como forma de protesto, representantes do site publicaram uma receita culinária em sua página no Facebook, assim como veículos de comunicação costumavam fazer no período da ditadura militar em casos de censura.

Foto de capa: Divulgação

 



No artigo

x