Candidata é agredida após defender desmilitarização da polícia

“Dissolve a PM agora, sua prostituta. Sua negra vagabunda”, teria dito o agressor, depois de dar um soco e cuspir na candidata.

354 1

“Dissolve a PM agora, sua prostituta. Sua negra vagabunda”, teria dito o agressor, depois de dar um soco e cuspir na candidata

Por Redação

A candidata ao governo de Minas Gerais Cleide Donária (PCO), de 43 anos, foi vítima de agressões e racismo na última semana durante uma agenda de campanha, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. De acordo com informações do jornal O Estado de Minas, Cleide caminhava pela rua, no último dia 14, quando foi abordada no canteiro central da avenida e recebeu um soco na barriga.

O homem, ainda não identificado, teria dito: “Cadê seu partidinho de m… para dissolver a PM? Dissolve a PM agora, sua prostituta. Sua negra vagabunda”. O agressor, depois de fazer referência às propostas de campanha do PCO, cuspiu na candidata, deu outros golpes e fugiu. De acordo com Cleide, ele havia mostrado estar armado. Ela registrou boletim de ocorrência na 9ª Área Integrada de Segurança Pública.

Em nota, o partido voltou a defender a desmilitarização da Polícia Militar. “De fato, está em marcha uma onda de ataques contra a população pobre e os direitos do povo. Muito além do que mostra a TV, casas são invadidas sem ordem judicial; mulheres, crianças e homens trabalhadores são desrespeitados, ameaçados, agredidos, roubados, submetidos a torturas e desaparecem, como ocorreu com o pedreiro Amarildo no Rio de Janeiro”, dizia o texto.

Foto de capa: Divulgação/Facebook



No artigo

1 comment

  1. Marcos Responder

    PCO prega a criação de milícias populares e os maiores absurdos criados por mentes doutrinadas por ideologias falidas e completamente autoritárias. Podem mudar a polícia o menor dos problemas é essa instituição.


x