Aluno do 5º ano faz “protesto” contra racismo em prova de escola em Nova Iguaçu

"Meu aluno Cleidison me entrega a capa da prova me avisando: ‘Pintei da minha cor, tá? Cansei desses desenhos diferentes de mim’. Recado dado”, escreveu a professora no Facebook.

1501 5

“Meu aluno Cleidison me entrega a capa da prova me avisando: ‘Pintei da minha cor, tá? Cansei desses desenhos diferentes de mim’. Recado dado”, escreveu a professora no Facebook

Do Geledés

A professora Joice Oliveira Nunes teve uma surpresa ao receber a prova bimestral de um de seus alunos do 5º ano, da Escola Municipal Professora Irene da Silva Oliveira, no bairro Vila Cava, em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro.

Ao ver mais uma vez um desenho com personagens que não se pareciam com ele, a criança, identificada como Cleidison, resolveu fazer uma manifestação artística contra a falta de representatividade para as crianças negras e pintou todos os personagens.

Joice abraçou a causa do menino e compartilhou a imagem no Facebook. Na mensagem, ela dá a entender que vai procurar diversificar os desenhos.

“Todo bimestre tem votação na minha sala para escolher a capa da prova. A capa desta vez foi da Turma da Mônica. Meu aluno Cleidison me entrega a capa da prova me avisando: ‘Pintei da minha cor, tá? Cansei desses desenhos diferentes de mim’. Recado dado”, escreveu a professora no Facebook.

A história, claro, fez sucesso entre os usuários redes sociais. Alguns deles brincaram com a professora, torcendo por uma nota dez para o aluno engajado. A imagem já foi compartilhada mais de 1.200 vezes.

Foto de capa: Reprodução/Facebook



No artigo

5 comments

  1. rose Responder

    Pois é. .. ele cansou de ver personagens brancos.isso nao é racismo? Personagens são personagens. Devem escolher os negros e nao mudar os já existentes.se for assim a Branca de neve tem que mudar para a negra de ébano.

    1. Nito Responder

      Como ele ia se manifestar se o desenho já estava feito. Ninguém quer mudar a história ou os personagens existente, apenas queremos uma mudança no sentido de valorizar os povos que formam o Brasil. Até na propaganda política os negros são excluídos ou são minoria. Fazem tanta campanha a favor do homossexualismo e nada de respeitar negro, índio e pobre. Lebrem das novelas em que seus personagens principais, agora são sempre homossexuais. Até os grandes vultos da história estão sendo colocados como tais. Parabéns para a criança, mostrou que se valoriza, honrou a raça!

    2. Hellow Responder

      Houve muita manifestação em relação ao homossexualismo, porém o homossexual global ainda é passado com estereótipos de que todos os gays são afeminados, o que não é verdade. Os negros não se sentem representados na mídia, nos desenhos, nos filmes, pois são poucos negros selecionados e a maioria para papeis subalternos. Pq a branca de neve não pode ser negra, amarela, rosa, vermelha, azul…? A maioria no Brasil são negros e pq não representa-los? Pq nunca vemos médicos, advogados, engenheiros negro na mídia? O cara negro é passado a maioria das vezes como o bandido e a mulher a empregada, a servente da família… Se formos ter como base o que se passa na mídia, veremos que uma minoria é representada, como se a maioria fosse branca, rica, andasse de salto em casa, etc… Parabéns a criança que desde pequena já observa essa realidade, quer a sua representação.

      1. Wania Pontes Responder

        Já perdi a esperança de que a geração atual enxergue o que essa criança enxergou (basta ler alguns comentários aqui postados), mas quero viver pra ver as crianças de hoje construindo uma sociedade mais respeitosa e fundamentada nos princípios da igualdade e da fraternidade.

  2. Angeli Responder

    Por isso sou a favor das cotas e de todas as ações afirmativas, o negro precisa de quem o represente em todas as esferas, precisa se ver representado nos médicos, engenheiros, cientistas, presidente, para que sinta orgulho de si.


x