Dilma visita maior aglomerado de vilas e favelas de Minas Gerais

Eu não podia deixar de vir aqui, porque eu nasci nessa cidade, me criei aqui. E daqui eu aprendi a olhar o povo deste País," disse a presidente e candidata a reeleição pelo PT

663 2

Por Lidyane Ponciano | texto e foto

“Fiz questão de vir aqui nessa nossa Belo Horizonte. Faltam poucos dias para as eleições. Eu não podia deixar de vir aqui, porque eu nasci nessa cidade, me criei aqui. E daqui eu aprendi a olhar o povo deste País,” disse a presidente e candidata a reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, em atividade no Aglomerado da Serra, no início da tarde desta segunda-feira (29).

Em ritmo intenso nessa reta final da campanha eleitoral 2014, Dilma cumpriu a agenda ao lado do candidato petista ao governo de Minas, Fernando Pimentel, o candidato a vice, Antônio Andrade (PMDB), e o candidato ao Senado, Josué Andrade.

Ao discursar ao lado de Dilma, Pimentel foi incisivo: “Não vamos permitir que o Brasil ande para trás, que aqueles que são contra o povo voltem ao governo, e prejudiquem a população”. Ele também falou sobre as conquistas do Partido dos Trabalhadores em Belo Horizonte, ressaltando o programa de urbanização e construção de moradias, chamado de Vila Viva.

Com o semblante tranquilo e distribuindo sorrisos, mesmo debaixo do sol escaldante do meio do dia, Dilma pediu aos moradores do maior aglomerado de vilas e favelas de Belo Horizonte, Aglomerado da Serra, que fossem às urnas no próximo domingo com paz, consciência e amor no coração.

“Não podemos deixar que tudo que conquistamos seja perdido. Não podemos voltar atrás nos empregos, no aumento de salários. Nem que impeçam que o filho de um trabalhador vire doutor”, disse com veemência. Dilma lembrou que o Brasil saiu do mapa da fome e pediu que os eleitores presentes votassem 13 para garantir a continuidade do projeto de seu governo.

Veja mais fotos aqui.



No artigo

2 comments

  1. José Carlos Vieira Filho Responder

    Os globope e datafalha da vida fazem pesquisa nessas favelas?

  2. Carlos Responder

    Esquerda é muito esperta, triste realidade.


x