Mark Ruffalo retira apoio a Marina Silva

Ator hollywoodiano fez como a candidata do PSB e, em menos de 24 horas, mudou de ideia sobre o que havia dito. Ruffalo argumentou que não pode defender alguém que “tem uma aproximação difícil com temas como o casamento gay”.

658 4

Ator hollywoodiano fez como a candidata do PSB e, em menos de 24 horas, mudou de ideia sobre o que havia dito. Ruffalo argumentou que não pode defender alguém que “tem uma aproximação difícil com temas como o casamento gay” 

Por Redação

Nesta segunda-feira (29), um dia depois de declarar apoio a Marina Silva (PSB), o ator norte-americano Mark Ruffalo postou uma declaração em seu Tumblr oficial dizendo que não pode torcer por uma candidata que ‘tem uma aproximação difícil com temas como o casamento gay’.

Ruffalo acrescentou que, embora tivesse alguma identificação com Marina na área ambiental, resolveu voltar atrás ao conhecer a visão da pessebista a respeito dos direitos das mulheres e dos homossexuais. “Gostaria de pedir que a campanha de Marina não utilize meu vídeo de apoio enquanto continuarem com essa posição a respeito do casamento gay e sobre os direitos reprodutivos da mulher. Com isso, o meu antigo apreço se tornou nulo”, escreveu.

Em sua conta no Twitter, Marina Silva se defendeu e enviou mensagens ao ator, afirmando que é uma “histórica defensora dos direitos humanos” e que, na verdade, a eleição no Brasil é repleta de “mentiras e acusações falsas”.

Foto de capa: Divulgação



No artigo

4 comments

  1. Fábio de Oliveira Ribeiro Responder

    Este cara é gringo. Portanto, não deveria interferir nas eleições brasileiras. A próxima vez que este Hulk vier ao Brasil o “Amigo da Onça” dará um pontapé na bunda verde dele. Ha, ha, ha… foi o que eu disse para ele no Twitter.

    @MarkRuffalo You are not Brazilian. Stay out of our elections. Next time Hulk come to Brazil the Amigo da Onça will kick its f… green ass.

  2. Renan Responder

    Era melhor ter ido ver o filme do Pelé!

  3. Azuir Ferreira Tavares Filho Responder

    .
    ELEGER DILMA PRESIDENTE, É DEFENDER O LADO DO POVÃO.

    Tem de honrar Pai-Mãe e nome, tem de não ter medo
    Tem de lembrar da fome, não esqueceu o desemprego.
    Tem de lembrar Tiradentes, e Zumbi o nosso irmão.
    Eleger Dilma presidente, é defender o lado do povão.

    Tem de lembrar a dureza, e todo tipo de dificuldade.
    Do Tempo de aspereza, do povo passar necessidade.
    Com o sofrimento presente, vergonha e humilhação.
    Eleger Dilma presidente, é defender o lado do povão.

    Não tinha como Estudar. mesmo um pobre brilhante.
    Não tinha como sustentar, era difícil pra ir avante.
    Ate o pobre inteligente, era esmagado sem compaixão.
    Eleger Dilma presidente, é defender o lado do povão.

    A Nação estava endividada, toda subjugada ao FMI.
    Completamente dominada, Lula lutou e fez insurgir.
    Todo um lutar inclemente, pra ser nossa eterna lição.
    Eleger Dilma presidente, é defender o lado do povão.

    Peito aberto a enfrentar, imbuído de um sonho ideal
    Lula fez a fome matar, e pagou a dívida descomunal.
    Povo e nação indo em frente, com fé e determinação.
    Eleger Dilma presidente, é defender o lado do povão.

    Lula operário sem medo, com Deus e Boa Vontade.
    Foi criando mais emprego, mudando a vil realidade.
    O povo ficou consciente, de não votar na enganação.
    Eleger Dilma presidente, é defender o lado do povão.

    O Pré Sal já Descoberto, é para Educação e Saúde.
    Tem de se ficar mais esperto, e não vacilar na atitude.
    Não pode ameaça inclemente, querer melar a eleição.
    Eleger Dilma presidente, é defender o lado do povão.

    Que estão prometendo? Lula e Dilma tanto realizou.
    Toda gente já esta sabendo, nosso Brasil já decolou
    Votar é pelo Bem da gente, não se pode ser Vacilão.
    Eleger Dilma presidente, é defender o lado do povão.

    Azuir Filho e Turma de Amigos: do Social da Unicamp, Campinas, SP, de Rocha Miranda, RIO DE Janeiro,RJ, e de Mosqueiro, Belém, PA.

  4. Lee Responder

    Ninguém deve se enganar com as faces ambientalistas e humanistas de Marina Silva. A fachada de nova política que ela ainda teima em ostentar esconde alguém que, na verdade, está mais disposta a mostrar mais da velha política à qual já estamos acostumados, uma fundamentalista que se submete às estripulias dos defensores da ignorância evangélica e que está mais disposta a ajudar a quem lhe controla, os banqueiros e os neoliberais que entregam o país quase de graça a potências estrangeiras e ferram continuamente com o meio ambiente.


x