Eleição: o que difere o voto no candidato do voto na legenda?

Em entrevista, advogada especialista explica a diferença entre o voto nominal e o voto na legenda.

8587 2

Em entrevista, advogada especialista explica a diferença entre o voto nominal e o voto na legenda

Por Marcelo Hailer

Neste domingo (5), acontece o primeiro turno das eleições, em que o cidadão terá de votar para presidente da República, senador, governador, deputado federal e estadual. E é justamente no voto para os cargos do legislativo que surgem as dúvidas: se votar no candidato, ajuda a coligação? Ou tenho de votar na legenda (número do partido) para ajudar a eleger mais candidatos? Os votos para governador e presidente também ajudam a coligação?

Para responder esta e outras dúvidas, a reportagem da revista Fórum conversou com a advogada especialista em direito administrativo e eleitoral, Karina Kufa, que também é presidenta do Instituto Paulista de Direito Eleitoral (IPADE).

Fórum – O que difere votar na legenda e no candidato a deputado?
Karina Kufa – Os votos para deputado federal, estadual e vereador, conhecidos como proporcionais, são votos destinados ao partido ou coligação. É importante explicar o que é coligação antes de entramos mais a fundo no assunto.

A coligação é a união de dois ou mais partidos para disputarem uma eleição, assim, todos os partidos reunidos serão representados pela coligação e os votos destinados aos candidatos ou legendas dos partidos em questão serão destinados à coligação.

Assim, o voto dado a determinado candidato será destinado ao partido ou coligação, quando existir, servindo apenas o voto no candidato para que ele tenha preferência dentro do seu partido ou coligação. Mesmo nesse sistema, é importante escolher o candidato, pois isso o favorece a uma melhor posição entre os seus pares.

Fórum – Por que quando um candidato de um dado partido tem expressiva votação leva consigo outro candidato, que às vezes não foi muito bem votado?
Kufa – Isso ocorre, justamente, porque o candidato conquista o voto para o partido ou coligação, quando formada.

Um clássico exemplo é o do deputado federal Tiririca. Ele conseguiu sozinho votos para a sua coligação, suficientes para eleger ele e mais três candidatos dos partidos PRB, PC do B e PT, que faziam parte da sua coligação.

Fórum – Quando votamos na legenda, também ajudamos partidos da coligação?
Kufa – Sim, todos os votos para candidatos e legendas vão para a coligação, nos casos em que ela for formada. Depois de avaliado o montante conquistado em número de cadeiras, elas são distribuídas entre os candidatos mais votados dentro da coligação.

Fórum – Supondo que um candidato a governador tenha uma expressiva votação, esta influencia ou ajuda os candidatos a deputado estadual?
Kufa – Não diretamente. Geralmente isso influencia no sentido de que o eleitor, muitas vezes, escolhe o candidato a governador e não escolhe os candidatos a deputado federal e estadual, chegando a votar na mesma legenda do candidato ao governo escolhido.

Fórum – No caso da candidatura à presidência, ela ajuda os candidatos a deputado federal?
Kufa – Não necessariamente. Como no caso de governador, não há influência direta.

Fórum – O voto a senador é majoritário ou proporcional?
Kufa – É majoritário. As pessoas fazem essa confusão porque o senador faz parte do legislativo e não do executivo. Todavia, a votação funciona da mesma forma como a de presidente, governador e prefeito, ou seja, os votos são destinados ao candidato e não distribuídos proporcionalmente à coligação ou partido.

Foto de capa: TSE

 



No artigo

2 comments

  1. benhur Responder

    como faço para nao votar para dep federal e senador

  2. Onda Vermelha Responder

    Pessoal, se você é do Rio de Janeiro, por favor, não votem no Eduardo Cunha(PMDB-RJ)! Agora é nossa vez de ir à forra deste cretino! Divulguem! Faço e farei campanha vigorosa para que o Deputado Federal Eduardo Cunha do PMDB do Rio de Janeiro NÃO seja reeleito, embora saiba que essa é uma Missão Quase Impossível e que, dificilmente, terei sucesso(rsrsrs)! Não VOTE NELE porque, entre outras razões, o considero o INIMIGO PÚBLICO NÚMERO UM da cidadania capaz de bloquear a aprovação de projetos importantes como a Reforma Política e muitos outros de vital importância para a sociedade, como foi caso quando tentou impedir a aprovação do Marco Civil da Internet. Por favor, se puderem repassem a seus amigos, vizinhos e conhecidos. Entretanto, sei também que muita gente define seu voto para deputado nos últimos dias que antecedem ao pleito. Mais detalhes sobre esse “traste”, ou melhor, “Sabotar da República” em http://www.brasil247.com/pt/247/poder/133286/Isto%C3%A9-Eduardo-Cunha-%C3%A9-o-sabotador-da-Rep%C3%BAblica.htm . Vejam esse breve vídeo http://www.youtube.com/watch?v=6g9sUp9MOuo


x