“Uma rebelião democrática está em curso na América Latina”, diz Evo Morales

Presidente boliviano comemora os governos esquerdistas presentes em países como Uruguai, Argentina, Chile, Peru, Venezuela, Equador e Brasil e cita a redução da pobreza extrema como uma das consequências da união entre os líderes latino-americanos.

466 1

Presidente boliviano comemora os governos esquerdistas presentes em países como Uruguai, Argentina, Chile, Peru, Venezuela, Equador e Brasil e cita a redução da pobreza extrema como uma das consequências da união entre os líderes latino-americanos

Por Redação

O presidente boliviano, Evo Morales, afirmou que a América Latina vive atualmente “uma rebelião democrática e ideológica”, que está acompanhada por “programas progressistas”. A declaração foi dada em entrevista à agência ANSA, em Roma. Ele comentou as recentes vitórias dos partidos de esquerda na região, como ocorreu no Brasil com o PT e a presidenta reeleita Dilma Rousseff.

No Uruguai, a legenda de centro-esquerda Frente Ampla, do presidente José Mujica, venceu o primeiro turno das eleições. Argentina, Chile, Peru, Venezuela e Equador também são governados por líderes de ideologias parecidas, que têm como foco a implementação de políticas sociais.

O primeiro presidente indígena da Bolívia destacou a necessidade que a população tem de se desvencilhar das imposições ditadas pelo sistema capitalista. “No povo latino-americano existe um profundo sentimento de libertação política e econômica”, afirmou. “Existe um livre mercado de produtos, mas não existe livre trânsito de pessoas. Que tipo de globalização nós temos então?”, questionou.

Morales abordou os problemas enfrentados na região, mas disse acreditar que “estamos melhor do que antes”, citando a redução da pobreza extrema como um dos avanços mais significativos realizados nos últimos anos.

Foto de capa: Roberto Stuckert Filho/PR



No artigo

1 comment

  1. Carlos Responder

    Quando acordaram estão todos na seita.


x