Mortes no trânsito têm maior queda desde 1998

A redução coincide com o primeiro ano de vigência da Lei Seca mais rigorosa, quando dobou o valor das multas, começou a utilização do bafômetro e ficou mais fácil enquadrar o infrator como criminoso.

763 0

A redução coincide com o primeiro ano de vigência da Lei Seca mais rigorosa, quando dobrou o valor das multas, começou a utilização do bafômetro e ficou mais fácil enquadrar o infrator como criminoso

Por Redação

De acordo com o governo federal, as estatísticas de mortes em acidentes de trânsito caíram 10% em todo o país em 2013, após três anos consecutivos de alta. Dados do Sistema Único de Saúde (SUS) mostram que 40,5 mil pessoas foram vítimas desses acidentes em 2013. Em comparação às 44,8 mil vítimas no ano anterior, a queda é de 13%, a mais expressiva desde 1998.

A melhora no quadro coincide com o primeiro ano de vigência da Lei Seca mais rigorosa, quando dobrou o valor das multas, começou a utilização do bafômetro e ficou mais fácil enquadrar o infrator como criminoso. A redução da velocidade permitida nas grandes cidades e a facilidade maior de aquisição de itens de segurança como airbag e freio ABS também são apontadas por especialistas como fatores para a diminuição de mortes no trânsito.

Em 2011, o Brasil assinou uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) para reduzir esse tipo de mortes pela metade até 2020, na chamada Década de Ação pelo Trânsito Seguro.

Foto de capa: Detran-RJ



No artigo

x