Petição quer impedir palestras de norte-americano que ensina a “pegar mulheres”

Julien Blanc realizará palestras no Rio e em Florianópolis em janeiro; outra petição, assinada por mais de 46 mil pessoas, fez com que ele fosse deportado da Austrália.

1483 4

Julien Blanc realizará palestras no Rio e em Florianópolis em janeiro; outra petição, assinada por mais de 46 mil pessoas, fez com que ele fosse deportado da Austrália

Por Redação

Uma petição online foi criada nesta terça-feira (11) para impedir a entrada de Julien Blanc no Brasil. O norte-americano, um dos palestrantes da Real Social Dynamics (que se autodescreve como a “maior empresa de treinamento em relacionamentos” do mundo), é famoso por dar aulas de como “pegar mulheres”.

Blanc tem eventos agendados por aqui em janeiro de 2015. Nos dias 22 a 24, seu site registra compromissos em Florianópolis, e de 29 a 31, no Rio de Janeiro. A petição pede que a delegacia de Imigração da Polícia Federal negue o ingresso do palestrante no país, justificando que suas conferências exaltam “a cultura do estupro, o crime de agressão e racismo, e o profundo desrespeito pelas mulheres”. Até o momento do fechamento desta nota, mais de 27 mil pessoas já haviam apoiado a ação, hospedada no site Avaaz.

Em suas aulas, Blanc “ensina” táticas bastante grosseiras e desrespeitosas de “abordagem” a mulheres. Uma delas sugere que homens sufoquem garotas nos bares e baladas, com as mãos ao redor do pescoço, como forma de se aproximação. Outra diz como pegar a cabeça de mulheres e empurrá-las ao pênis com facilidade Mas não para por aí: além de machista, ele é racista. Se você é um homem branco, pode fazer o que quiser“, afirmou em uma palestra, ao falar sobre relacionamento com asiáticas.

Na Austrália, o palestrante não pode mais entrar. Ele foi deportado depois que a ativista Jennifer Li criou um petição na internet, que atingiu mais de 46 mil assinaturas, exigindo sua expulsão do país. Li também entrou em contato com hotéis onde Blanc ficaria hospedado e pediu o cancelamento das reservas. “Não associe o nome de seu hotel a um homem que sufoca mulheres ao redor do mundo como parte de seu jogo de ‘pegação'”, escreveu no texto do abaixo-assinado. Julien Blanc e seu grupo são sexistas e racistas que ganham a vida ensinando homens como violar mulheres por meio do abuso físico e emocional“, complementou.



No artigo

4 comments

  1. fulano de tal Responder

    palestra interessante…

  2. Carlos Responder

    Eu não entendo a hipocrisia dessas revistas de esquerda, esse kra perto dos nossos “bailes” funks deveria ser canonizado.

    1. Marcos Responder

      Eu acho ainda mais hipócrita o seu discurso meu caro… Lamentável ver gente que pensa como você!

  3. Jordan Responder

    Q bosta isso em cara idiota se deixassem ele vir ao brasil daria umas dicas de como pegar mulheres sem essa babaquisse


x