Caso Ferguson: encontro entre policial e jovem morto durou menos de 90 segundos

Gravações divulgadas por um jornal norte-americano mostram fragilidades na versão apresentada pela polícia; assassinato de jovem negro provocou uma onda de protestos no país em agosto.

325 0

Gravações divulgadas por um jornal norte-americano mostram fragilidades na versão apresentada pela polícia; assassinato de jovem negro provocou uma onda de protestos no país em agosto

Por Redação

O episódio envolvendo o assassinato do adolescente negro Michael Brown pelo policial Darren Wilson, em agosto, tem mais uma revelação importante. Um áudio da rádio de comunicação da polícia norte-americana foi publicado pelo jornal St. Louis Post-Dispatch. A gravação, que inclui conversas de Wilson, mostram que o encontro do jovem e o policial na rua Canfield Drive, onde Brown foi morto, teve duração menor do que 90 segundos.

Às 00h02, momentos antes de atirar, o policial disse: “Estou na Canfield com dois. “Me envie um outro carro”. As circunstâncias da morte de Brown ainda estão sendo investigadas. A polícia diz que ele foi baleado depois de um confronto com o policial. Porém, Dorian Johnson, amigo que estava com a vítima no local, afirma que Wilson atirou quando o jovem se recusou a sair da rua e se dirigir à calçada. Johnson acrescenta que as mãos de Brown estavam na cabeça quando o policial o alvejou.

Em um vídeo recém-divulgado de câmeras de vigilância do Departamento de Polícia de Ferguson, Wilson é visto saindo do prédio da polícia e indo ao hospital em 9 de agosto, dia da morte do garoto. As imagens, entretanto, não revelam nenhuma lesão no policial. No sábado, o advogado da família de Brown disse que a nova evidência contradiz os relatos da polícia. “De acordo com o vídeo, essa descrição inicial parece exagerada”, disse a família, em um comunicado.

Relembre

A morte do jovem negro por um policial branco acirrou a tensão racial nos Estados Unidos. A polícia alegou, à época, que o garoto de 18 anos teria tentado roubar cigarros em um mercado e se comportado de forma agressiva. No entanto, testemunhas alegam que Brown estava a caminho da casa da avó e se encontrava desarmado. Vários protestos tomaram conta da cidade, no Missouri, mas muitas perguntas sobre o caso ainda continuam sem respostas. A corte de Ferguson avalia se Wilson será indiciado pela morte de Brown.

Foto de capa: Reprodução / YouTube



No artigo

x