Estado Islâmico planeja ter moeda própria

Utilizando de ouro, prata e bronze, o grupo insurgente planeja desafiar o "tirânico sistema financeiro" internacional com a criação de sua própria moeda.

631 0

Utilizando de ouro, prata e bronze, o grupo insurgente planeja desafiar o “tirânico sistema financeiro” internacional com a criação de sua própria moeda

Por Redação, com informações de Alternet

Segundo publicação do britânico London´s Daily Mail, o grupo insurgente que funda o califado do Estado Islâmico está planejando cunhar suas próprias moedas, utilizando ouro, prata e bronze. Em declaração, o Isis afirmou que essa é uma medida para contrapor “o tirânico sistema financeiro”, e que em breve dará mais detalhes sobre a localização de seus bancos e as taxas para comercialização – tudo o que se sabe até o momento é que a moeda será baseada no antigo dinar ouro, originário do século VIII, da era bizantina.

O dinar, que nessa época consistia em ouro e prata pura, ainda é usado em diversos países do Oriente Médio, apesar de atualmente utilizarem outros materiais. Mas, ao que parece, o Isis quer voltar ao “padrão ouro” do dinar original, o que indica que não haverá componentes eletrônicos ou de papel.

O “Bay at-mal” (casa da moeda) do Isis afirmou que a produção marca o início oficial do sistema financeiro do Estado Islâmico, uma vez que os insurgentes, que já controlam diversas partes da Síria e do Iraque, têm poucas formas de rendimento além da venda de petróleo cru, sequestro e extorsão – além de, obviamente, não ser reconhecido como um Estado legítimo, o que significa que eles não possuem qualquer tipo de acesso ao sistema bancário internacional.

Todavia, existe uma grande chance de tal plano nunca chegar a se materializar, pois como nenhuma nação no mundo reconhece a legitimidade do Estado Islâmico e o Isis é classificado como um grupo terrorista, é muito provável que poucos países, por mais que estejam interessados no petróleo do califado, queiram ser chamados de coniventes com o terrorismo, já que o uso dessas moedas dariam base para tal acusação.

Foto de capa: Divulgação



No artigo

x