1,5 mil pessoas participam de marcha contra o racismo em SP

Entre as pautas em destaque, estavam a desmilitarização da polícia, a reforma política, a democratização da mídia, o direito de expressão das religiões de matriz africana e o combate à violência contra a mulher negra.

285 1

Entre as pautas em destaque, estavam a desmilitarização da polícia, a reforma política, a democratização da mídia, o direito de expressão das religiões de matriz africana e o combate à violência contra a mulher negra

Por Redação

Em São Paulo, o Dia da Consciência Negra foi lembrado com um grande ato promovido por movimentos sociais. Cerca de 1,5 mil pessoas saíram do Masp, seguindo em direção ao Theatro Municipal, no centro da cidade. Entre as reivindicações em pauta, estavam a desmilitarização da polícia, a reforma política, a democratização da mídia, o direito de expressão das religiões de matriz africana e o combate à violência contra a mulher negra.

A 11ª edição da Marcha da Consciência Negra contou com a participação de escolas de samba, representantes religiosos e performances artísticas. Segundo os organizadores, o objetivo do ato era chamar a atenção para temas importantes, como o fim dos autos de resistência e o chamado genocídio da juventude negra, além de outros obstáculos encontrados para a efetivação da igualdade racial, mesmo depois de quase 130 anos da abolição da escravidão no Brasil.

Foto de capa: Uneafro

 

 



No artigo

1 comment

  1. Carlos Responder

    Movimento negro contra o racismo, vai entender.


x