Deputado mais rico do Brasil pede à Justiça benefício no valor de R$ 910

Com patrimônio avaliado em R$ 108,5 milhões, o deputado federal Alfredo Kaefer (PSDB-PR) negou o pagamento das custas de um processo em que foi condenado, por alegar não ter condições financeiras de arcar com a despesa.

1013 0

Com patrimônio avaliado em R$ 108,5 milhões, o deputado federal Alfredo Kaefer (PSDB-PR)  negou o pagamento das custas de um processo em que foi condenado, por alegar não ter condições financeiras de arcar com a despesa

Por Redação

O deputado federal Alfredo Kaefer (PSDB-PR) concentra o maior patrimônio declarado à Justiça Eleitoral entre os candidatos que garantiram uma vaga na Câmara dos Deputados no último pleito. No entanto, negou o pagamento de menos de mil reais em um processo, alegando não ter condições financeiras para arcar com a despesa.

Após responder a uma ação judicial e ser condenado, ele precisou assumir todos os custos do processo, que inclui, entre outros, o pagamento de honorários dos advogados das partes envolvidas. Porém, ele disse à Justiça que não tem como pagar o valor, correspondente a R$ 910.

De acordo com a decisão publicada na quarta-feira (19), a juíza da 1ª Vara Cível de Cascavel, no oeste do Paraná, Gabrielle Britto de Oliveira, negou o pedido de benefício de assistência judiciária integral, por acreditar que o político agiu de má fé. “Não é crível que o embargante [Alfredo Kaefer], com patrimônio declarado de mais de 100 milhões de reais, teria sua situação financeira abalada pelo pagamento das custas do processo. Seria, no mínimo, total falta de bom senso acreditar nisso”, escreveu na decisão.

O deputado não comprovou que o pagamento causaria desequilíbrio financeiro ou atingiria a manutenção das necessidades da família. Kaefer tem o prazo de dez dias após o recebimento da notificação, para pagar, em até dez vezes, as custas do processo.

Reeleito com 82.554 votos para o terceiro mandato, o empresário possui, segundo a declaração de bens, R$ 108,5 milhões divididos principalmente em créditos da venda de ações e em cotas de empresas de seguro e de previdência privada, do frigorífico Diplomata e dos jornais Hoje e O Paraná (RCK Comunicações), da cidade de Cascavel (PR).

Foto de capa: PSDB



No artigo

x