PCdoB lança nota de solidariedade a Vanessa Grazziotin

Além da senadora do Amazonas, xingada por manifestantes da oposição, partido faz referência às deputadas Jandira Feghali (PCdoB/RJ) e Maria do Rosário (PT/RS) e exige mais respeito às poucas mulheres eleitas no Congresso.

803 0

Além da senadora do Amazonas, xingada por manifestantes da oposição, partido faz referência às deputadas Jandira Feghali (PCdoB/RJ) e Maria do Rosário (PT/RS) e exige mais respeito às poucas mulheres eleitas no Congresso   

Por Redação

O PCdoB divulgou uma nota se solidarizando com a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que, na terça-feira (2), foi ofendida por manifestantes da oposição com insultos machistas, durante sessão no Congresso Nacional que debatia a nova meta para o superávit primário. O texto, assinado pelo presidente do partido no Rio de Janeiro, João Batista Lemos, ainda convoca a população para participar de um ato no dia 8 de dezembro contra as recentes ações da direita brasileira, que classifica como “fascistas e golpistas”. 

NOTA DE SOLIDARIEDADE À VANESSA GRAZIOTTIN,
JANDIRA FEGHALI E MARIA DO ROSÁRIO

Contra o golpe e o fascismo, todos às ruas dia 8!

Estamos assistindo a um show de horrores em Brasília. Não podemos admitir que as poucas mulheres eleitas pelo povo para o Congresso Nacional sejam chamadas de “vagabundas”. Todas as mulheres do Brasil merecem respeito, sejam elas trabalhadoras, donas de casa, artistas, parlamentares ou não. Por isso o PCdoB vem a público manifestar sua irrestrita solidariedade para com as comunistas do PCdoB Vanessa Graziottin, senadora do Amazonas, Jandira Feghali, deputada federal do Rio de Janeiro, e Maria do Rosário, deputada federal do PT do Rio Grande do Sul, todas mulheres de luta, reconhecidas nacionalmente por suas trajetórias de coragem e respeito.

Sabemos que o sensacionalismo midiático que tem vitimizado a claque, paga pelos congressistas do PSDB, para agredir nossas representantes na Casa do Povo é, na verdade, uma cortina de fumaça para esconder a proposta da presidenta Dilma Rousseff de reduzir o superávit primário, o que aumentaria radicalmente os investimentos públicos na saúde, educação, moradia, transporte e outras áreas estratégicas para o desenvolvimento do Brasil. O PSDB de Aécio e seus comparsas, além de usar de baixaria contra as mulheres brasileiras, não admite a redução do superávit porque está com os banqueiros, únicos ganhadores com as atuais metas de superávit primário.

A resposta a estas e muitas outras ações fascistas e golpistas deve vir das ruas. Por isso, vamos ocupar o Rio de Janeiro no dia 8 de dezembro, próxima segunda-feira, a partir das 17h nos Arcos da Lapa em uma grande manifestação até a Cinelândia. Mobilize os amigos, a família, colegas de trabalho. A luta pelo aprofundamento da democracia e por mais direitos depende de todos nós. Queremos a Democratização da Mídia e a Reforma Política com participação popular. Fascistas, não passarão!

​João Batista Lemos
Presidente Estadual do PCdoB

Foto de capa: Pedro França / Agência Senado



No artigo

x