Morra linda

A propaganda nos insensibiliza para os riscos e intenções por trás dos procedimentos estéticos. Silicone, lipoaspiração, lifting, alisamento e hidrogel – aquele que quase matou Andressa Urach. Se você é mulher, é...

600 9

A propaganda nos insensibiliza para os riscos e intenções por trás dos procedimentos estéticos. Silicone, lipoaspiração, lifting, alisamento e hidrogel – aquele que quase matou Andressa Urach. Se você é mulher, é provável que já tenha pensado em alguma intervenção para enquadrar o seu corpo um pouco mais nos padrões de beleza. Vale tudo – até mesmo ficar sem comer.

Já não nos chocamos com propostas absurdas e ideias degradantes, desde que elas nos ofereçam a chance de nos tornarmos mais parecidas com as mulheres criadas pelo Photoshop. Nos ensinam que não valemos nada além de nossa aparência física. Não importa se alcançamos um cargo de prestígio, ou se ganhamos um prêmio Nobel; ao aparecermos em público, todos vão comentar sobre nosso cabelo, maquiagem, roupa e traços faciais.

É difícil enfrentar o mundo inteiro e dizer que isso é misoginia, ódio contra mulheres. “Ódio? E a liberdade de injetar hidrogel no corpo?”, dizem. Curioso como a liberdade é muito mais livre quando busca a padronização. Mas que tal reivindicar a liberdade de ter a bunda chapadíssima e mesmo assim usar um biquini na praia? Ou de ter o nariz largo e grande, mas tirar fotos sem procurar um ângulo que o diminua? Nem tente. Você vai parar na internet, no mínimo. Vai virar meme. “Vejam essa aberração de mulher que não se encaixa no padrão e nem tenta! Que louca!”

As feministas é que são loucas. Especialmente aquelas que não acham que tudo é “questão de escolha”. Ser louca é tocar no sagrado sacerdócio das indústria da beleza. Você passa a ser ditadora em um piscar de olhos cirurgicamente aumentados. Blink blink. Dizer às mulheres que elas não precisam de nada disso para que sejam sujeitos válidos? Uma afronta!

A mensagem é muito clara: não importa quem você é e quais qualidades tem para oferecer à humanidade. Seja linda. Nem que para isso você tenha que injetar algo estranho no seu corpo sem que ninguém conheça os efeitos colaterais. Nem que tenha que rasgar aqui, tirar pele e gordura desse lado e cortar ali para botar isso tudo nesse outro lugar. Passe produtos químicos podres e fortes no seu cabelo. Remova costelas. E prenda a respiração, porque vamos enfiar umas mangueiras sugando a gordura do seu corpo. Se tiver complicação? Bem, aí você morre. Mas morre linda.

Linda.

 

Foto de capa: Reprodução/Facebook



No artigo

9 comments

  1. Jorge Luiz Responder

    A autora do texto mostra como é uma estúpida além de muito feia, fisicamente e moralmente. Defende que a mulher use tudo o que for necessário, até os nocivos, para que fique linda, mesmo que venha a morrer ou ficar defeituosa ou inválida por causa disto. Porque ela não usa? Talvez porque nada dará jeito na sua feiura, principalmente aquela que é não fisica. Ó grande erro feminino, é se valorizar pela aparência fisica. deixando outros possíveis atributos definharem. Depois reclamam que são mulheres objeto, para usar e descartar, etc. Mulheres não precisam de defensoras com esta, Porque além de tudo só fala da mulheres negras, como se fossem o centro do mundo, as vitimas, as melhores. Neste caso, acredito que fala das mulheres brancas, como mostra a foto. Por isso aconselha tais práticas mortais. SIMPLESMENTE ESTÚPIDA E NOJENTA.

    1. Frederico Responder

      Tu é analfabeto funcional né? Ela ta fazendo exatamente uma crítica a esse padrão de beleza escroto. Ela tá escrevendo em forma de ironia o “faça”, como outras pessoas mandando as mulheres fazerem…

    2. Vanessa Responder

      Espero sinceramente que vc esteja fazendo uma brincadeira ao postar esse comentário pq, do contrário, entenderei que seja um analfabeto funcional que não sabe diferenciar um texto contendo uma crítica de um que faz apologia a algo… A autora, brilhantemente, critica a padronização da beleza que impõe às mulheres metas inatingíveis do “belo” contribuindo para situações como a que está passando a modelo Andressa Urach… Além de mostrar-se ignorante na compreensão do texto é deselegante e mal educado. Lamentável!

    3. Maurício Braga Responder

      Jorge Luiz, você comenta tanto nos textos que a escritora publica que ela já deve ter decorado o seu IP de cabeça. Sugiro que faça uma pesquisa sobre crimes na internet, injúria, difamação e calúnia, e pense melhor no que você diz, isto é, se é que tens capacidade para pensar. Também recomendo que faça um supletivo ou reforço escolar urgentemente para aprender a interpretar textos e ler, pois você é um completo jumento.

    4. Caio Borrillo Responder

      Simplesmente estúpido e nojento é um sujeito como você que, além de achar que a vida gira em torno de você, tem que vir num blog feminista pra dar sua total e completamente inútil opinião, que não serve pra absolutamente nada, assim como você.

      Sua única função neste planeta é comer ignorância e cagar chorume no blog dos outros. Sem contar o fato, que o senhor já fez questão de deixar bem claro, o quanto é analfabeto funcional por não conseguir entender uma licença poética muito utilizada em textos hoje em dia cuja função é evidenciar a crítica. É uma coisa sensacional chamada IRONIA.

      Sem contar que o que você está fazendo ofendendo a autora é calúnia e difamação e isso, olha só!, é CRIME.

      Parabéns, inteligência rara.

    5. Helena Responder

      Vc não tem as 4 habilidades exigidas para que se possa entender uma mensagem. Sugiro que você, leia, compreenda e interprete varios livros, faça resenhas inicialmente de textos curtos, depois com a capacidade de compreensão e interpretação mais ampliadas, vc se aventure nas resenhas, expondo seu pensamento. Essa minha mensagem é muito clara, é para AF como vc. Se você sofrer algum dano cerebral por esforço intelectual, não faz mal, vc morre culto!

  2. Jorge Luiz Responder

    A autora do texto mostra como é uma estúpida além de muito feia, fisicamente e moralmente. Defende que a mulher use tudo o que for necessário, até os nocivos, para que fique linda, mesmo que venha a morrer ou ficar defeituosa ou inválida por causa disto. Porque ela não usa? Talvez porque nada dará jeito na sua feiura, principalmente aquela que é não fisica. Ó grande erro feminino, é se valorizar pela aparência fisica. deixando outros possíveis atributos definharem. Depois reclamam que são mulheres objeto, para usar e descartar, etc. Mulheres não precisam de defensoras com esta, Porque além de tudo só fala da mulheres negras, como se fossem o centro do mundo, as vitimas, as melhores. Neste caso, acredito que fala das mulheres brancas, como mostra a foto. Por isso aconselha tais práticas mortais. ISTO É DISCRIMINAÇÃO E ÓDIO. SIMPLESMENTE ESTÚPIDA E NOJENTA.

    1. Mameha Responder

      Cara, some daqui, quem foi que pediu essa opinião imbecil sua??

      Você tem problema de QI em não conseguir interpretar um texto irônico?? Larga de ser idiota e some daqui, energúmeno.

  3. Sofia Responder

    Esse texto me dói… É tão difícil ter que enfrentar um milhão de coisas que empurram pra gente desde pequenas. E mesmo quando a gente consegue colocar um monte de lixo pra fora, parece que sempre tem mais, nos jogando pra baixo. Existe alguma promessa de ser livre nessas intervenções cirurgicas que elas não podem ou jamais poderiam poder prometer.


x