‘Militares cometeram burrice de me prender’, diz Lula à Comissão da Verdade

Ex-presidente Lula foi o último a dar depoimento à CNV sobre a perseguição sofrida durante a ditadura militar; relatório final da comissão será divulgado na quarta-feira.

478 0

Ex-presidente Lula foi o último a dar depoimento à CNV sobre a perseguição sofrida durante a ditadura militar; relatório final da comissão será divulgado na quarta-feira

Por Redação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi a última pessoa a prestar depoimento à Comissão Nacional da Verdade (CNV). Na segunda-feira (8), ele falou por cerca de uma hora, com foco em dois momentos históricos: as greves que comandou no ABC Paulista no fim dos anos 1970 e a vez em que foi preso, em 1980. As declarações foram dadas à psicanalista Maria Rita Kehl e o sociólogo Paulo Sérgio Pinheiro, que pertencem à Comissão.

Entre 19 de abril e 20 de maio de 1980, Lula ficou preso na sede do Dops (Departamento de Ordem Política e Social) quando ainda era um importante líder sindical no país e comandava atividades consideradas “ilegais” naquele período. As assembleias organizadas por ele, quando presidia o Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, eram constantemente monitoradas por agentes da polícia política.

No ano seguinte, foi condenado pela Justiça Militar a três anos e seis meses de detenção por incitação à desordem coletiva, mas a sentença acabou anulada em 1982. “Os militares cometeram a burrice de me prender”, disse aos membros da CNV. Na semana passada, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também falou sobre a perseguição que teria sofrido durante o período militar. O relatório final da comissão será divulgado amanhã (10).

Foto de capa: Instituto Lula



No artigo

x