Após ser eleito ‘melhor presidente da história’, Lula vira alvo da imprensa

Reduzidas as possibilidades de um golpe contra a presidenta Dilma, que será diplomada nesta semana, após a aprovação de suas contas de campanha pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), todas as baterias se voltam contra o ex-presidente Lula.

2054 0

Reduzidas as possibilidades de um golpe contra a presidenta Dilma, que será diplomada nesta semana, após a aprovação de suas contas de campanha pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), todas as baterias se voltam contra o ex-presidente Lula

Por Brasil 247

Uma semana atrás, uma pesquisa Datafolha, divulgada sem destaque pelo grupo Folha, trouxe duas informações: Luiz Inácio Lula da Silva é considerado o melhor presidente da história por 64% dos brasileiros e o Partido dos Trabalhadores, a despeito de todos os escândalos, voltou a crescer na preferência dos eleitores, situando-se bem à frente do seu principal rival, que é o PSDB.

Coincidência ou não, na segunda-feira, o jornal O Globo, dos irmãos Marinho, deu a largada para um processo de desconstrução do mito Lula, com sua reportagem sensacionalista sobre o suposto ‘triplex’ do ex-presidente. Embora tenha sido desmentida pelo Instituto Lula, a reportagem do Globo foi repercutida por outros veículos conservadores, como fez Veja neste fim de semana, numa estratégia clara: o que se busca é a transformação de Lula numa espécie de marajá.

É o primeiro sinal claro de que Lula, lançado como pré-candidato do PT à presidência da República por Rui Falcão, apanhará muito da imprensa familiar nos próximos quatro anos. “A reeleição da presidente Dilma mostrou que a população reconhece e aprova os 12 anos de transformação pelas quais o Brasil vem passando desde a primeira eleição do ex-presidente Lula, em 2002. E teme que um segundo governo da presidente Dilma, ainda melhor do que o primeiro, crie uma perspectiva de continuidade em 2018”, disse Rui Falcão, em entrevista à jornalista Tereza Cruvinel.

O próprio Lula, em discursos recentes, tem dito que, embora não seja o momento de falar em 2018, a oposição entra em pânico quando pensa na possibilidade de que o PT permaneça vinte anos no poder. Uma possibilidade que se tornou mais concreta depois que, na última quarta-feira, o Tribunal Superior Eleitoral aprovou, por unanimidade, as contas de campanha da presidente Dilma Rousseff, estreitando as possibilidades de um eventual impeachment.

Assim que começar a governar, fazendo com que o País retome um ambiente de normalidade democrática, Dilma deixará de ser o alvo principal da mídia, cedendo a incômoda posição para o ex-presidente Lula, que passará a representar a perspectiva futura de poder. O que o Globo fez com seu ‘triplex’ foi apenas um ensaio na tentativa de desconstrução do mito Lula. Com a Operação Lava Jato em curso, Lula pode se preparar, desde já, para golpes bem mais intensos.

Foto: Pragmatismo Político



No artigo

x