Polícia invade café onde estavam reféns em Sydney

Suspeito foi identificado como Man Haron Monis, um iraniano de 49 anos que se apresenta como um pregador do Estado Islâmico Por Agência Brasil...

335 0

Suspeito foi identificado como Man Haron Monis, um iraniano de 49 anos que se apresenta como um pregador do Estado Islâmico

Por Agência Brasil

As autoridades australianas invadiram o café onde clientes eram feitos reféns. As imagens transmitidas pelas emissoras de televisão mostram várias pessoas sendo transportadas em macas.

A polícia bloqueou parte do centro de Sydney, próximo à área financeira, enquanto dezenas de agentes cercavam o Lindt Chocolat Cafe. As imagens das televisões mostraram uma bandeira com inscrições em árabe presa numa janela.

A polícia australiana indicou que o autor do sequestro em Sydney é um refugiado iraniano que está em liberdade sob fiança. Segundo a imprensa australiana, o suspeito é identificado como Man Haron Monis, um homem de 49 anos que se apresenta como um pregador do Estado Islâmico e que está em liberdade sob fiança, acusado de cumplicidade no homicídio da ex-mulher.

Monis foi também acusado este ano de ter agredido sexualmente uma mulher em 2002 e de outros 40 crimes de agressão.

O suspeito nasceu no Irã como Manteghi Bourjerdi e chegou à Austrália em 1996, tendo adotado o nome de Man Haron Monis.

Ele participou de vários protestos contra a presença das tropas australianas no Afeganistão e enviou cartas de ódio a famílias de soldados australianos mortos em conflitos no exterior.



No artigo

x