RJ: PM vai combater casos de homofobia no réveillon

Oito cidades do Rio de Janeiro vão contar com policiamento diferenciado em pontos de grande concentração, em eventos LGBT e locais com histórico de ataques homofóbicos

479 0

Oito cidades do Rio de Janeiro vão contar com policiamento diferenciado em pontos de grande concentração, em eventos LGBT e locais com histórico de ataques homofóbicos

Por Redação

As secretarias de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) e de Segurança fecharam uma parceria para garantir mais segurança a população LGBT durante as festividades de réveillon.

De acordo com informe oficial do governo do Rio de Janeiro, haverá “policiamento preventivo e diferenciado voltado para a população LGBT durante as comemorações do ano novo em oito cidades do estado”.

O policiamento terá ênfase ao público LGBT e ocorrerá em pontos onde há grande concentração de pessoas, tais como a Praia de Copacabana, festas LGBT e locais com histórico de agressão homofóbica.

“É a primeira vez que vamos ter esse policiamento diferenciado no Réveillon, a exemplo do que já temos no Carnaval, há 6 anos. Com essa iniciativa, queremos dar mais segurança para a população LGBT do nosso estado, bem como dos turistas que virão passar o ano novo por aqui e que nessas épocas de grande aglomeração acabam ficando mais vulneráveis a ataques homofóbicos”, explica Cláudio Nascimento, superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e coordenador do programa Rio Sem Homofobia.

Foto: WikkiCommons

 



No artigo

x