Madhu Kinnar, a primeira prefeita transexual da Índia

Madhu pertence à casta “intocável” Dalit – considerada socialmente inferior – e concorreu ao cargo por um partido independente.

894 0

Madhu pertence à casta “intocável” Dalit – considerada socialmente inferior – e concorreu ao cargo por um partido independente

Por Redação

No último domingo (4), a cidade de Raigarh, na região central da Índia, elegeu uma transexual para o cargo de prefeita. Madhu Kinnar, de 35 anos, pertence à casta “intocável” Dalit – considerada socialmente inferior – e concorreu por um partido independente. Ela estudou até o 8º ano e sobrevivia cantando e dançando em trens.

Madhu venceu com uma diferença de 4.537 votos um opositor do Partido do Povo Indiano, o mesmo do atual primeiro-ministro indiano nacionalista, Narendra Modi. A construção de sistemas de esgoto e a garantia de cartões de alimentação para cidadãos de baixa renda foram algumas das propostas defendidas pela então candidata.

Em 1999 e 2000, outros transexuais se elegeram para prefeituras, mas foram impedidos de assumir o posto. O feito histórico alcançado por Madhu acontece nove meses depois de a Suprema Corte do país reconhecer legalmente os transgêneros como um terceiro gênero, pedindo que o Estado trate a todos de forma igualitária. A medida foi resultado da pressão de ativistas pelo acesso à educação e outros direitos, uma vez que as pessoas trans raramente encontravam oportunidades além da prostituição.

Foto de capa: Reprodução/NDTV



No artigo

x