Charlie Hebdo sairá na próxima semana com tiragem de 1 milhão de exemplares

A tiragem habitual do semanário era antes de aproximadamente 60 mil exemplares. Publicação terá oito páginas, a metade de seus 16 habituais, mas estará em todas as bancas

399 0

A tiragem habitual do semanário era antes de aproximadamente 60 mil exemplares. Publicação terá oito páginas, a metade de suas 16 habituais, mas estará em todas as bancas

Por Redação, tradução livre de El Diario

O semanário satírico francês Charlie Hebdo, que ontem perdeu oito de seus membros, entre eles seu diretor e quatro históricos cartunistas, chega às bancas no próximo 14 de janeiro, como toda quarta-feira, mas com uma tiragem de um milhão de exemplares. A tiragem habitual do semanário era antes de aproximadamente 60 mil exemplares.

A notícia foi confirmada pelo advogado do semanário e colaborador da revista, Richard Malka, à emissora pública France Info. A publicação terá oito páginas, a metade de suas 16 habituais, mas estará em todas as bancas, confirmou Malka.

“É preciso resistir ao medo, ao silêncio, ao ódio, lutar com a razão, com as palavras, com o riso, com o sorriso. Temos que sorrir, se quiserem nos ajudar, é preciso rir e fazer com que tudo isto tenha sentido”, disse Malka.

Os sobreviventes do ataque à redação do Charlie Hebdo, que estão recebendo demonstrações de solidariedade de todo o mundo, serão alocados na sede do diário Liberation e contam igualmente com o apoio de inúmeros veículos de comunicação franceses.

O Google prometeu doar 250 mil euros para assegurar a sobrevivência da revista. Os editores franceses da imprensa local pretendem contribuir com outros 250 mil. No número da próxima semana, os grupos de distribuição não cobrarão nada para enviar a publicação aos pontos de venda.



No artigo

x