Pelo menos 35 presos políticos são libertados em Cuba

A medida faz parte do plano de reaproximação diplomática com os Estados Unidos, anunciado em dezembro; primeira rodada de conversas entre os países começa no dia 21 de janeiro em Havana.

227 0

A medida faz parte do plano de reaproximação diplomática com os Estados Unidos, anunciado em dezembro; primeira rodada de conversas entre os países começa no dia 21 de janeiro em Havana

Da Agência Lusa, via Agência Brasil

Pelo menos 35 prisioneiros políticos foram libertados em Cuba em um período de 48 horas, como parte do plano de reaproximação diplomática com os Estados Unidos, anunciado em dezembro. “Estamos com 35 libertações”, disse na última quinta-feira (8) Elizardo Sanchez, presidente da Comissão cubana dos Direitos do Homem, uma organização proibida no país, mas tolerada pelas autoridades.

O líder da União Patriótica de Cuba (Unpacu), organização ilegal de oposição, José Daniel Ferrer, lembrou que a maioria dos presos libertados até agora é integrante do grupo. A libertação de prisioneiros “continua a conta-gotas e deve prosseguir” nesta sexta-feira (9), acrescentou Sanchez.

O Departamento de Estado norte-americano anunciou na terça-feira (6) que as autoridades cubanas iriam libertar 53 presos políticos, exigência feita pelos Estados Unidos para iniciar uma aproximação diplomática entre os dois países.

Estados Unidos e Cuba iniciam diálogo em 21 de janeiro

A primeira rodada de conversas para a normalização das relações diplomáticas entre os Estados Unidos e Cuba começa no dia 21 de janeiro em Havana, anunciou nessa quinta-feira (8) o Departamento de Estado norte-americano.

Jennifer Psaki, porta-voz da diplomacia dos Estados Unidos, informou que a secretária de Estado adjunta para a América Latina, Roberta Jacobson, estará na capital cubana nos dias 21 e 22 de janeiro para discussões com as autoridades locais.

Como parte do plano de reaproximação diplomática com os Estados Unidos, anunciado em dezembro, pelo menos 35 prisioneiros políticos foram libertados em Cuba em um período de 48 horas.

Foto: Ismael Francisco/Cubadebate



No artigo

x