Senadora do PCdoB propõe o fim da “reeleição infinita” para parlamentares

Vanessa Grazziotin apresentou Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que restringe o número de reeleições de senadores e deputados federais e estaduais

19379 6

Vanessa Grazziotin apresentou Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que restringe o número de reeleições de senadores e deputados federais e estaduais

Por Redação

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apresentou Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que restringe o número de reeleição de senadores e deputados. De acordo com a proposta, senadores poderiam se reeleger uma vez e deputados estaduais e federais, duas vezes. De acordo com a parlamentar, o objetivo é “evitar a profissionalização da política”. “A atividade política se tornou uma carreira, em que muitos do que nela ingressam não mais retornam para as suas atividades profissionais de origem”, acredita a parlamentar.

Além da proposta de Vanessa Grazziotin, outras duas, com objetivos semelhantes, foram apresentadas. A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) apresentou projeto de lei que acaba com a reeleição para presidente da República, governadores do estado e do Distrito Federal e prefeitos. Da Mata afirma que a reeleição “provoca desequilíbrios na disputa eleitoral, em razão da utilização da máquina estatal e do prejuízo causado à governabilidade”.

O senador Walter Pinheiro (PT-BA) também apresentou PL que acaba com a reeleição para os cargos do Executivo. “A reeleição – sistema que não é unanimidade nos regimes presidencialistas modernos – permanece como uma forma de subverter o princípio de alternância no poder, que é uma das características essenciais dos regimes democráticos”, analisa o parlamentar.

Com informações da Agência Senado

Foto: Pragmatismo Político

 



No artigo

6 comments

  1. Valquíria Responder

    A reeleição para cargos do Executivo é saudável sim , pois , a sociedade já compreendeu que o sujeito que não fez por merecer e conquistar um , digamos , alongamento do mandado , fatalmente será “demitido” , fato . No entanto , reeleições indefinidas junto ao legislativo ferem o princípio da esperada e saudável rotatividade de indivíduos no Poder , impedindo uma contínua oxigenação das Casas Legislativas e a possibilidade de introdução de novas ideias ou novos horizontes de diálogo social .

    1. Ji.CAze Responder

      “fatalmente será demitido”
      As pessoas pensam antes de escrever frases de efeito tão evidentemente incorretas?

      1. Toninho Responder

        Amigo, onde está escrito aqui : somente escreva algo se dominar a língua portuguesa ? O espaço é para o debate de ideias, não para escorar o que outrem – diga-se, de passagem – muito bem escreveu. Dê vazão a um complemento do contexto proposto, não criticar, certamente, por recalque um pensamento já construído. Na próxima, antes de defecar através dos dedos, se mire no espelho. Tente cuidar mais da sua vida. Construa algo positivo ou, ao menos, complemente o pensamento alheio. Ah, sugiro procurar um estabelecimento de ensino para auxiliar quem realmente precisa, para extravasar seu vasto conhecimento da língua. Quem sabe assim, vc ñ se torna mais útil?

        1. Hudson Responder

          Acho que a crítica não é sobre língua portuguesa, pois o trecho citado não está incorreto (se fosse o caso, haveria crítica ao uso de vírgulas).

          A fatalidade é que Bolsonaros, Malufs, Azeredos, etc. continuam a se reeleger, não importa o quanto aprontaram.

          Se bem que pode haver outros fatores, alheios às intenções do eleitorado, a determinar reeleições…

          http://votoseguro.org/

  2. wanda leonor de souza Responder

    concordo com a ñ reeleição!!!!!

  3. Toninho Responder

    Amigo, onde está escrito aqui : somente escreva algo se dominar a língua portuguesa ? O espaço é para o debate de ideias, não para escorar o que outrem – diga-se, de passagem – muito bem escreveu. Dê vazão a um complemento do contexto proposto, não criticar, certamente, por recalque um pensamento já construído. Na próxima, antes de defecar através dos dedos, se mire no espelho. Tente cuidar mais da sua vida. Construa algo positivo ou, ao menos, complemente o pensamento alheio. Ah, sugiro procurar um estabelecimento de ensino para auxiliar quem realmente precisa, para extravasar seu vasto conhecimento da língua. Quem sabe assim, vc ñ se torna mais útil?


x