“Querem nos levar às barras dos tribunais”, diz Gilberto Carvalho

"A leitura que se impõe diariamente na cabeça do nosso povo é essa de que a corrupção nasce conosco e por isso não temos condição de continuar governando o país", disse o ex-ministro da Secretaria-Geral da presidência da República

663 0

“A leitura que se impõe diariamente na cabeça do nosso povo é essa de que a corrupção nasce conosco e por isso não temos condição de continuar governando o país”, disse o ex-ministro da Secretaria-Geral da presidência da República

Por Redação

Durante encontro com militantes do Partido dos Trabalhadores (PT), realizado na noite desta segunda-feira (26), o ex-ministro da Secretaria-Geral da presidência da República, Gilberto Carvalho, criticou a maneira como a imprensa tem tratado o ex-ministro José Dirceu e disse que há uma tentativa de “impedir que o PT dispute as eleições de 2018”.

“Eles querem nos levar para as barras dos tribunais. O envolvimento do Zé Dirceu agora, de novo é tudo na mesma perspectiva. E a leitura que se impõe diariamente na cabeça do nosso povo é essa de que a corrupção nasce conosco e por isso não temos condição de continuar governando o país”, criticou.

Carvalho também declarou que há uma “inteligência” que pretende realizar um “ataque definitivo ao Partido dos Trabalhadores e ao nosso projeto popular”. ” “Não vamos subestimar a capacidade deles para nos criminalizar, nos identificar com o roubo, para nos chamar de ladrão, para tentar impingir em nós uma separação definitiva em relação à classe média, para tentar nos isolar e inviabilizar em 2018 do Lula, seja politicamente, seja judicialmente”, criticou.

O ex-ministro também teceu comentários a respeito das denúncias ligadas a Operação Lava Jato. “São empresas que se unem e corrompem funcionários de uma estatal para auferir lucros, fazer lavagem de dinheiro. A contribuição política é apenas um pequeno capítulo do grande crime que é todo o processo do acerto entre as empresas que fazem seu cartel, como fizeram no metrô em São Paulo e fazem na Petrobras”, refletiu.

Foto: Agência Brasil

 

 



No artigo

x