Dilma inaugura primeira Casa da Mulher Brasileira do país

O objetivo do espaço é oferecer atendimento integrado e humanizado às mulheres vítimas de violência; até o fim do ano, serão construídas 12 unidades.

518 0

O objetivo do espaço é oferecer atendimento integrado e humanizado às mulheres vítimas de violência; até o fim do ano, serão construídas 12 unidades

Por Redação

Na manhã desta terça-feira (3), a presidenta Dilma Rousseff inaugurou, em Campo Grande (MS), a primeira Casa da Mulher Brasileira do país. O complexo vai oferecer serviços especializados para a mulher vítima de violência, como delegacia, juizado, defensoria, promotoria, equipes psicossocial e de orientação para emprego e renda, além de brinquedoteca e área de convivência. A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), instalada no local, terá atendimento 24 horas, todos os dias.

A iniciativa faz parte do Programa Mulher Viver sem Violência, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM). A unidade de Campo Grande recebeu investimento de R$ 18,2 milhões do governo federal, sendo R$ 7,84 milhões para construção da Casa e o restante para custeio e aparelhamento para um período de 2 anos, que serão repassados para a prefeitura. A estimativa é de que o espaço deva atender entre 200 e 250 pessoas por dia.

De acordo com a secretária de Enfrentamento à Violência da SPM/PR, Aparecida Gonçalves, a Casa é um símbolo da mudança no modo com que o Estado atende as demandas das mulheres brasileiras. Agora, todos os serviços serão prestados em um mesmo local. “Hoje, a mulher vai à delegacia e fica quatro, cinco horas esperando. Aí até sair a medida protetiva, demora 48 horas. Depois ela tem que ir ao juizado, demora mais um dia. Depois na defensoria. Então, ela termina tirando cinco dias para poder cuidar disso. Na Casa, vai ser um dia só”, ressaltou.

Segundo o governo, 12 casas estarão prontas até o fim de 2015. A previsão é que todas as capitais, exceto Recife, que não aderiu ao programa, tenham uma Casa da Mulher Brasileira até 2016.

Foto de capa: Gabinete Digital/PR



No artigo

x