Mais Médicos é expandido e abre 4 mil novas vagas

Cerca de 15 mil profissionais brasileiros se candidatam aos postos de trabalho abertos para atender 1.294 prefeituras que aderiram ao programa

458 0

Cerca de 15 mil profissionais brasileiros se candidatam aos postos de trabalho abertos para atender 1.294 prefeituras que aderiram ao programa

Por Redação

Arthur Chioro: programa teve enorme adesão
Arthur Chioro: programa teve enorme adesão (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, anunciou, nesta quarta-feira (4) que o Mais Médicos será ampliado em 2015. Isso porque 1.294 prefeituras e 12 distritos indígenas solicitaram a adesão ao programa. Para atendê-los, foram abertas 4.146 novas vagas.

Com a expansão da iniciativa, o governo federal vai garantir a permanência de 18.247 médicos nas unidades básicas de saúde de todo o país, atendendo cerca de 63 milhões de pessoas. Serão 4.058 municípios beneficiados, 72,8% de todas as cidades do Brasil, além dos 34 distritos indígenas. Até 2014, 14.462 médicos atuavam em 3.785 municípios, beneficiando 50 milhões de brasileiros.

O programa foi lançado em 2013 com o objetivo de ampliar o atendimento médico em regiões onde havia carência desses profissionais. “A enorme adesão dos municípios mostra o impacto e a confiança que os gestores têm no programa, além da sua importância para a estruturação e expansão do atendimento. Essa nova etapa do Mais Médicos é uma oportunidade de ampliarmos e expandirmos o impacto do programa para 63 milhões de pessoas”, disse Chioro.

Prefeituras que têm dificuldades financeiras para contratar médicos são maioria no programa. Segundo o ministério da Saúde, o Nordeste foi a região com o maior número de novas vagas, com abertura de 1.784 novas oportunidades. O Sudeste solicitou 1.019 médicos, seguido do Sul (520), Norte (395) e Centro-oeste (393). Também serão abertas 35 oportunidades nos Distritos Indígenas. Dentre as 4.146 novas vagas disponíveis, 361 são para reposição de profissionais que deixaram o programa.

Ao todo, 15.747 médicos brasileiros se inscreveram para a seleção. A maioria deles (11.736) optou por receber 10% de pontuação na prova de residência após um ano de atuação no programa. Os outros 3.081 candidatos escolheram atuar por até três anos na atenção básica com direito a benefícios como auxilio moradia e alimentação, além de ajuda de custo para instalação no local. Além disso, 930 profissionais que participaram do Provab em 2014 quiseram continuar assistindo a população dos municípios por mais 36 meses.

Caso ainda existam vagas, no dia 10 de abril, será aberta chamada para brasileiros formados no exterior e, em 5 de maio, para médicos estrangeiros. A cada trimestre, o Ministério da Saúde lançará edital para oferta das vagas em aberto.



No artigo

x