Ministério da Saúde lança campanha contra a Aids em rede social

Ação de prevenção foi promovida nos aplicativos Tinder e Hornet, famosos por promover encontros entre pessoas

675 0

Ação de prevenção foi promovida nos aplicativos Tinder e Hornet, famosos por promover encontros entre pessoas

Por Redação

O Ministério da Saúde lançou, nesta segunda-feira (9), ação voltada à prevenção às DST e Aids nos aplicativos Tinder e Hornet. A escolha dos aplicativos levou em consideração a ampla utilização por usuários brasileiros. O Tinder é um dos líderes do aplicativo. O Hornet é voltado, especificamente, para o público gay masculino e reúne milhares de perfis no país.

A estratégia da ação do Ministério da Saúde consistiu na criação de cinco perfis (3 homens e 2 mulheres) fictícios que se identificavam como pessoas a interessadas em sexo sem camisinha. O objetivo era atingir usuários que procuram “situações de risco” ao toparem uma relação sexual sem preservativo. Quando as pessoas escreviam para estes perfis fictícios, recebiam como resposta uma mensagem sobre a importância de se proteger na relação sexual.

A ação, que teve como foco mídias não tradicionais, contou com um projeto piloto nos dias 23 e 24 de janeiro em Brasília. Posteriormente, foi estendida para o Rio de Janeiro (30 e 31 de janeiro) e Salvador (31 de janeiro e 1 de fevereiro). De acordo com o ministério, foram realizadas mais de duas mil interações com o público-alvo (jovens e pessoas LGBT).

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, divulgou a ação nas redes sociais durante o lançamento da Campanha de Prevenção às DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) e Aids do Carnaval 2015, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (9). “Hoje não podemos falar de grupo de risco. Todas as pessoas com vida sexual ativa são vulneráveis. Daí a importância de usar a camisinha e se testar”, destacou Chioro.

Foto: Brasil247

 



No artigo

x