Em resolução, PT defende a expulsão de filiados envolvidos em casos de corrupção

Sigla defende, em resolução aprovada pelo diretório nacional que "qualquer filiado que tiver, de forma comprovada, participado de corrupção, deve ser expulso", além da "necessidade de aprovar a criação de um imposto sobre grandes fortunas"

435 0

Sigla defende, em resolução aprovada pelo diretório nacional que “qualquer filiado que tiver, de forma comprovada, participado de corrupção, deve ser expulso”, além da “necessidade de aprovar a criação de um imposto sobre grandes fortunas”

Por Redação

Na última sexta-feira (6), o Partido dos Trabalhadores (PT) reuniu-se em Belo Horizonte (MG) em ato que comemorou os 35 anos de existência do partido e os 12 anos à frente do governo federal. Ao término do encontro, o Diretório Nacional (DN) aprovou resolução na qual conclama a militância a defender o governo Dilma Rousseff e a Petrobras.

“(…) Condenar a ofensiva e denunciar as tentativas daqueles que investem contra a Petrobras, pois, a pretexto de denunciar a corrupção que sempre combatemos, pretendem, na verdade, revogar o regime de partilha no pré-sal, destruir a política de conteúdo nacional e, inclusive, privatizar a empresa”, diz a resolução do Partido dos Trabalhadores.

Em outro momento, a carta defende a punição de filiados envolvidos em casos de corrupção. “O PT reafirma a disposição firme e inabalável de apoiar o combate à corrupção. Qualquer filiado que tiver, de forma comprovada, participado de corrupção, deve ser expulso”, afirma o documento.

A resolução do Diretório Nacional do partido também afirma que é necessário a “criação de uma articulação permanente de partidos, organizações, entidades – uma força política capaz de ampliar nossa governabilidade para além do Parlamento e de criar condições para realizar reformas estruturais no País. Reforçar as campanhas pela reforma política e pela democratização da mídia”.

O Partido dos Trabalhadores reconhece, em sua resolução, a “necessidade de aprovar a criação de um imposto sobre grandes fortunas” bem como “preparar o partido para a disputa das eleições municipais de 2016” e recuperar “o modo petista de governar”.

Confira aqui, na íntegra, a resolução de 35 anos do Partido dos Trabalhadores.

Foto: Fotos Públicas



No artigo

x