Vídeo mostra policiais militares ‘exorcizando’ jovem em Goiás; assista

“É uma cena muito forte, que nos deixa atônitos. A ação da polícia é completamente equivocada. O agente do Estado, que deveria estar protegendo, é quem violenta em nome de uma fé", afirma ativista de direitos humanos.

773 0

“É uma cena muito forte, que nos deixa atônitos. A ação da polícia é completamente equivocada. O agente do Estado, que deveria estar protegendo, é quem violenta em nome de uma fé”, afirma ativista de direitos humanos

Por Maíra Streit

Um vídeo divulgado na última terça-feira (10) nas redes sociais mostra policiais militares da cidade de Goianira, na região metropolitana de Goiânia, ‘exorcizando’ um jovem. A gravação tem cerca de 9 minutos e já se espalhou pela rede, com mais de um milhão de visualizações. O rapaz aparece imobilizado e cercado por cinco policiais armados, que repetiam frases como “sai, em nome de Jesus!”, “cala a boca, satã” e citam um tal “espírito de alcoolismo”, enquanto seguram a cabeça do jovem.

Uma das pessoas que presenciou a cena chega a pedir para ligarem para um pastor. O jovem, identificado como Leandro, reclama da abordagem. “Vocês estão maltratando”, disse. A Polícia Militar do Estado de Goiás (PM-GO) diz já ter identificado os policiais e encaminhado o vídeo à Corregedoria, que analisará a conduta dos membros da corporação.

Para o ativista Joselício Júnior, da organização não governamental Círculo Palmarino, a postura apresentada pelos policiais é “condenável”. “É uma cena muito forte, que nos deixa atônitos. A ação da polícia é completamente equivocada. O agente do Estado, que deveria estar protegendo, é quem violenta em nome de uma fé. Um agente do Estado não pode agir como agente religioso, em respeito à democracia e a todas as entidades religiosas. Aquela imagem reproduz o conservadorismo latente da sociedade”, afirmou.

Assista ao vídeo aqui.



No artigo

x