Deputado pede que Ministério da Justiça investigue contas secretas de brasileiros no HSBC suíço

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) formalizou uma representação para que sejam investigados os 6,6 mil brasileiros responsáveis por contas secretas no banco suíço; quantias depositadas podem chegar a US$ 7 bilhões, o equivalente a quase 20 bilhões de reais.

552 0

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) formalizou uma representação para que sejam investigados os 6,6 mil brasileiros responsáveis por contas secretas no banco suíço; quantias depositadas podem chegar a US$ 7 bilhões, o equivalente a quase 20 bilhões de reais

Por Redação

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) formalizou uma representação ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, solicitando esclarecimentos e providências em relação a todos os casos de sonegação fiscal envolvendo milhares de brasileiros e o banco HSBC, na Suíça. O caso foi denunciado pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos e ficou conhecido como SwissLeaks. Segundo o alerta feito pelo grupo, clientes do mundo inteiro usavam o sigilo bancário suíço para deixar de declarar quantias milionárias.

De acordo com os dados levantados, mais de 8,7 mil contas secretas foram abertas pelo banco HSBC, na Suíça, em nome de 6,6 mil brasileiros para depositar quantias que chegam a US$ 7 bilhões – quase 20 bilhões de reais.

No documento protocolado na última quinta-feira (12), Pimenta cobra do Ministério da Justiça investigações mais aprofundadas, como já vem sendo feito por outros países. O parlamentar afirmou, ainda, que acha estranho o fato de a imprensa brasileira não dar tanta importância às supostas irregularidades. “O caso SwissLeaks é a pauta do jornalismo mundial no momento, mas a imprensa no Brasil não atribui a esse assunto qualquer valor-notícia, suprimindo esse tema da sua cobertura jornalística”, criticou.

Foto de capa: Agência Câmara



No artigo

x