O legado de Tomie Ohtake para a arte brasileira

A artista de 101 anos se tornou um expoente do abstracionismo e uma das figuras mais importantes das artes plásticas no Brasil.

1067 0

A artista de 101 anos, que morreu na última quinta-feira (12), se tornou um expoente do abstracionismo e uma das figuras mais importantes das artes plásticas no Brasil 

Por Portal Vermelho

A artista Tomie Ohtake faleceu na tarde desta quinta-feira (12) na capital paulista, mas sua obra provocadora permanecerá viva no cotidiano das cidades que tiveram o privilégio de receber suas instalações.

Tomie Ohtake nasceu em 1913 em Quioto, no Japão, e veio para o Brasil em 1936 para visitar um irmão que já morava aqui. Com apenas 23 anos se encantou pela “intensidade da luz amarela, do calor e da umidade ao desembarcar no Porto de Santos” e acabou ficando, diz a biografia publicada no site do Instituto Tomie Ohtake.

A obra de Tomie Ohtake alterou a paisagem de uma São Paulo cinza com monumentos em cores vibrantes. Veja algumas de suas obras públicas:

tomie2
Monumento em homenagem aos 80 de imigração japonesa em Santos
tomie3
Monumento em homenagem aos 80 de imigração japonesa em São Paulo
tomie4
Monumento no Aeroporto Internacional de Guarulhos
tomie5
Monumento na cidade de Registro, interior de SP
tomie6
Tomie Ohtake visitando sua obra no campus na USP
tomie7
Painel em tapeçaria no auditório do Memorial da América Latina de 1999, a obra foi destruída no incêndio de 2013
tomie8
Pastilhas vidrificadas no metrô Consolação, na capital paulista
tomie9
Teatro do Auditório Ibirapuera
tomie10
Instalação de ferro nas piscinas do Sesc Vila Mariana



No artigo

x