Juiz é flagrado dirigindo carro de Eike Batista

Flávio Roberto de Souza, responsável por julgar o processo do empresário, foi visto conduzindo Porsche Cayenne branco que pertencia a Batista; em ofício do dia 11 de fevereiro, ele havia pedido ao Detran autorização para que veículos passassem a ser utilizados pela Justiça Federal

1128 0

Flávio Roberto de Souza, responsável por julgar o processo do empresário, foi visto conduzindo Porsche Cayenne branco que pertencia a Batista; em ofício do dia 11 de fevereiro, ele havia pedido ao Detran autorização para que veículos passassem a ser utilizados pela Justiça Federal

Por Redação

Vídeo divulgado pelo jornal Extra mostra o juiz chegando à com o carro que pertencia a Eike Batista (Reprodução/Extra)
Vídeo divulgado pelo jornal Extra mostra o juiz chegando à sede da 3ª Vara Criminal Federal, com o carro que pertencia a Eike Batista (Reprodução/Extra)

O juiz federal Flávio Roberto de Souza, responsável por julgar o processo de Eike Batista, foi flagrado, na manhã desta terça-feira (24), dirigindo um dos veículos que pertenciam ao empresário, um Porsche Cayenne branco. As informações são do jornal Extra.

O magistrado chegou com o veículo à sede da 3ª Vara Criminal Federal, no Centro do Rio de Janeiro, por volta das 10h20. O carro foi apreendido pela Polícia Federal por determinação do próprio juiz, que pediu a apreensão dos bens de Batista no Brasil – o que inclui 16 relógios, uma escultura, um piano e seis automóveis. Cinco deles – exceto o Porsche irão à leilão na próxima quinta-feira (26).

O G1 teve acesso a um ofício de 11 de fevereiro, em que Souza pede ao Detran que os veículos “fiquem à disposição deste juízo” [3ª Vara Federal Criminal]. No ofício, ele pede ainda que seja confeccionado um certificado de registro provisório para os carros serem utilizados pela unidade até o “trânsito em julgado da decisão que decretar o perdimento do veículo em favor da União”.

Ao site da revista Veja, o juiz afirmou que os carros do ex-bilionário estavam sendo levados de sua residência para o pátio da Justiça Federal. Ao deixar o condomínio onde mora, na Barra da Tijuca, o motorista da Vara Federal dirigiria um outro veículo, um Hilux, que precisou ser rebocado. Como era motorista quem conduziria o Porsche, logo na sequência, à Justiça Federal, Souza teria se colocado à disposição para levá-lo até o local. De acordo com o G1, a Hilux é justamente o segundo veículo que consta no documento e que passaria a pertencer à Justiça Federal.

Desde que se tornou responsável pelo caso de Eike Batista, Flávio Roberto de Souza têm causado polêmicas com suas declarações. Em depoimento ao Extra, no último domingo (22), criticou os advogados do empresário e disse, sobre o réu: “Vou esmiuçar a alma dele”. No mesmo dia, o programa Fantástico, da TV Globo, veiculou entrevista com o juiz. “Por que ele não vendeu a Lamborghini e pagou dívidas? Os filhos dele continuam viajando para o exterior, hospedando-se em hotéis cuja diária chega a R$ 5 mil e, entretanto, não pagam, por exemplo, dívidas dos carros deles, não pagam as multas de trânsito, não pagam o IPVA dos veículos. Então, eles continuam numa ostentação que é totalmente incompatível a quem tem dívidas bilionárias”, afirmou.



No artigo

x