PGR pede abertura de inquérito contra coordenador de campanha de Aécio

Janot encaminhou ao STF solicitação para investigar José Agripino Maia (DEM-RN), acusado em delação premiada de pedir propina de R$ 1 milhão para permitir esquema de corrupção no Rio Grande do Norte.

591 0

Janot encaminhou ao STF solicitação para investigar José Agripino Maia (DEM-RN), acusado em delação premiada de pedir propina de R$ 1 milhão para permitir esquema de corrupção no Rio Grande do Norte

Por Redação

O senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM e coordenador da campanha do ex-presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG), pode ser objeto de investigação. Na segunda-feira (24), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido de abertura de inquérito contra o parlamentar.

Agripino foi citado na delação premiada do empresário George Olímpio, veiculada no programa Fantástico, da TV Globo, no último domingo (22). Segundo o executivo, em 2010, o senador teria pedido propina de R$ 1 milhão para manter um esquema de corrupção no serviço de inspeção veicular do Rio Grande do Norte.

Devido a seu cargo de parlamentar, Agripino tem foro privilegiado. Por isso, é necessário que a PGR solicite ao STF a abertura do inquérito. O pedido foi encaminhado à ministra Cármen Lúcia, que decidirá se o aceita ou não.

De acordo com os promotores que atuam no caso, Olímpio arquitetou esquema para aprovar uma lei que torna obrigatória a inspeção veicular no estado, mesmo naqueles veículos que acabaram de sair da fábrica. Para que o projeto passasse rapidamente pelo Legislativo, o empresário diz ter contado com a ajuda do deputado Ezequiel Ferreira (PMDB-RJ), hoje presidente da Assembleia Legislativa.

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)



No artigo

x