IPHAN reconhece Pátio Ferroviário das Cinco Pontas como Memória Ferroviária Brasileira

Na tarde desta quarta-feira (25/02) o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) reconheceu o valor cultural da área operacional do Pátio Ferroviário das Cinco Pontas (Cais José Estelita) ao determinar, por unanimidade,...

1019 0

Na tarde desta quarta-feira (25/02) o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) reconheceu o valor cultural da área operacional do Pátio Ferroviário das Cinco Pontas (Cais José Estelita) ao determinar, por unanimidade, a inscrição da área na lista de Patrimônio Cultural Ferroviário Brasileiro.

Em outras palavras, o IPHAN é, a partir de então, o responsável pela guarda e conservação da área, não sendo mais possível a desconfiguração das linhas férreas. Conquista de extrema importância: A Prefeitura da Cidade do Recife estava preste a implantar seu plano urbanístico passando por cima das linhas férreas e haveria a derrubada dos galpões. Com essa determinação do IPHAN o projeto terá que ser readequado.

A vitória é fruto da reunião dos representantes do Movimento Ocupe Estelita com o Ministério da Cultura e o IPHAN, no último dia 12 em Brasília, onde foi entregue o pedido de tombamento do Cais José Estelita em razão do seu valor paisagístico, histórico e cultural. No documento protocolado constava, entre outros dados, inúmeros estudos técnicos produzidos pelo próprio IPHAN desde 2004.  O resultado alcançado com o reconhecimento da área operacional do Cais como Patrimônio Cultural Ferroviário Brasileiro é sem dúvidas um importantíssimo resultado que pode culminar no tombamento do local, pauta principal do Movimento Ocupe Estelita pois dessa forma um novo projeto poderá ser elaborado levando em conta os aspectos do direito à cidade, meio ambiente e patrimônio.

Estelita: Memória Ferroviária Brasileira!

O Pátio Ferroviário das Cinco Pontas (Cais José Estelita) é o segundo mais antigo do Brasil e possui uma área de 158,2 mil metros quadrados, localizado no centro da cidade do Recife, na bacia do Pina.  A inscrição da área operacional do Cais José Estelita como Memória Ferroviária Brasileira garante agora a preservação da Estrada de Ferro Recife ao São Francisco: primeira estrada de ferro de Pernambuco, primeira estrada de ferro em zona portuária brasileira, segunda estrada de ferro do Brasil!

Há muito mais por conquistar e por isso o Movimento Ocupe Estelita segue firme:  reivindicando o tombamento e enfrentando o bloqueio da mídia tradicional, que nada noticia nos jornais nem na TV.

Estelita, vive!  Memória Ferroviária!

#ResisteEstelita

#TombaMinC

#AssinaMinistro

Acompanhe as redes sociais do Blog Voz em Rede: Facebook | Twitter | G+



No artigo

x